Seguidores

quarta-feira, 13 de março de 2013

VOU À MISSA POR VOCÊ...



Um certo padre conta, com entusiasmo, o milagre que converteu seu pai, e que deu início à sua vocação. 
Num domingo muito frio entrou na mercearia de seu pai, Sr. Januário, uma senhora muito pobre, o rosto marcado pelo sofrimento, mas com um brilho especial no olhar, dirigiu-se para o comerciante e disse:
“Senhor, estou com muita fome e meus filhos em casa esperam que eu leve alguma coisa para o almoço. Meu marido está doente e desempregado. Será que o senhor me daria alguns alimentos, não posso pagar, mas como vejo que hoje, domingo, o senhor está aqui trabalhando e não poderá, portanto, ir à missa , eu irei pelo senhor...”
O comerciante, que na verdade não costumava ir à missa, apesar de se dizer católico, fez a seguinte proposta para a pobre mulher: 
“Aqui está uma sacola vazia que não pesa nada, primeiro a senhora vai à missa, quando retornar eu pesarei novamente, se há realmente algum valor nesta sua atitude, ela voltara mais pesada, a diferença que a balança apontar será o quinhão que lhe darei”.
Lá se foi a mulher fortalecida pela sua fé, dedicou aquela missa ao comerciante. Enquanto isso na mercearia, Januário contava a todos os acontecido e já estava até arrependido por ter agido como agiu.
Uma hora depois retorna a pobre mulher trazendo nas mãos a sacola vazia e no rosto cansado um sorriso de uma paz que impressionava. Januário colocou a sacola sobre a balança e mal pode conter as lágrimas que começaram a rolar de seus olhos, pois tamanho era o peso da sacola que a balança extrapolou a medida máxima. Ele conferia e conferia, e não havia nada errado, a balança estava perfeita, o peso da sacola é que era na verdade muito grande.  Januário cumpriu o prometido dando aquela senhora todo o mantimento que precisaria para pelo menos quatro meses. Daquele domingo em diante, Januário nunca mais perdeu uma missa, convertido ainda foi agraciado com a vocação de seu filho que se tornou padre.

3 comentários:

  1. Linda história Cris!Vou contar para os meus catequisandos> Obrigado por partilhar.
    Beijos! Nena

    ResponderExcluir
  2. OI Cris...que saudade, nunca mais nos encontramos !!!!Esse ano não teve formação em Avaré né!!!!Mais saiba que sempre está em minhas orações...nunca me esqueço de vc!!!Obrigado pela mensagem linda!!!!!Amei!!!!*.*
    Como a Nena eu tbm vou contar pra minhas criançinhas da catequese...esse ano estou com uma turminha de 10 anos!!!!
    Deus te abençoe!!!Bjs pelos lábios de Maria!!!!!

    ResponderExcluir
  3. muito linda histtória! vou comtar tambem aos meus catequisandos! o q e bom deve ser compartilhado! parabens! este blog tem me ajudado muito! na minha catequese.Bjs

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!