Seguidores

sábado, 2 de fevereiro de 2013

CONHECENDO NOSSOS CATEQUIZANDOS



Sendo o catequista um ”jardineiro de gente”, é fundamental que conheça bem seus catequizandos, a fim de melhor atingir cada um deles de forma profunda e integral. O Diretório Geral para a Catequese, em seu número 171, afirma: “A Catequese, segundo as diferentes idades, é uma exigência essencial para a comunidade cristã“. É também um dos processos da pedagogia da fé.

Para que a Catequese seja eficaz é preciso conhecer bem os catequizandos, o conteúdo a ser transmitido e as estratégias mais apropriadas para as diferentes idades e realidades. “A catequese é um processo dinâmico e abrangente de educação da fé, um itinerário, e não apenas uma instrução. Não há tempo e hora para acabar. É vida, vivida na fé. Uma caminhada para a vida toda, que não pode limitar-se a ocasiões e lugares.”(CR 281. 284).

Quando a catequese se torna um processo de educação permanente da fé, observamos várias características, onde:
Crescem juntos o homem e o cristão 
A Boa Nova é proclamada para transformar 
Os catequistas são testemunhas e educadores da fé, além de apresentar uma metodologia dinâmica e adequada. 
Há estímulo para a construção do Reino de Deus.

Afirma o Diretório Geral para a Catequese em seu número 167, que “todo batizado, porque chamado por Deus à maturidade da fé, necessita e, portanto, tem o direito a uma catequese adequada. É, por isso, tarefa primária da Igreja responder a este direito, de maneira totalmente congruente e satisfatória. Neste sentido, recorda-se, antes de qualquer outra coisa, que o destinatário do Evangelho é “um homem concreto e histórico” sempre radicado em determinada situação, sempre influenciado, conscientemente ou não, por condicionamentos psicológicos, sociais, culturais e religiosos. No processo de catequese, o destinatário deve poder manifestar-se sujeito ativo, consciente e co-responsável, e não puro receptor silencioso e passivo.”

Diante desta realidade, um catequista consciente de sua missão, deve sempre saber: ⇒ Com quem fala ⇒ O que fala ⇒ Como fala

Cada pessoa humana deve ser conhecida e respeitada por si mesma, já que é imagem e semelhança de Deus (cfr. Gn 1,26). Portanto, o acolhimento da Mensagem da Catequese será de acordo com a realidade de cada catequizando.

Sabemos que todo o ser humano tem em si: 
- corpo 
- dimensão física (estrutura física, habilidades e capacidades próprias) 
- inteligência 
- dimensão cognitiva (capacidade de apreender e produzir conhecimento) 
- emoção 
- dimensão afetiva (sente e manifesta emoção em suas palavras e atitudes). 
- vontade 
- dimensão volitiva (tem vontade própria, que pode ser orientada para o belo, ou desviada para o mal) 
- sociabilidade 
- dimensão social (é capaz de interagir com o meio e de se relacionar com pequenos ou grandes grupos) 
- religiosidade 
- dimensão religiosa (o homem é capaz de Deus. “Criaste-nos para ti, Senhor e o nosso coração está inquieto enquanto não repousar em Ti.”- Sto Agostinho).

Devemos trabalhar o ser humano em sua totalidade, sabedores de que “a Verdade só se revela inteira ao homem inteiro” (Me. Ma. Helena Cavalcanti). Por isso, a linguagem, o conteúdo, as atividades, o relacionamento entre o grupo devem ser os mais adequados possíveis, para facilitar o anúncio e a vivência da Boa Nova.

É importante observar também que “a atenção ao indivíduo não deve fazer esquecer que a catequese tem como destinatária a comunidade cristã como tal, e cada pessoa no âmbito desta. Se, de fato, é de toda a vida da Igreja que a catequese recebe legitimidade e energia, também é verdade que «o crescimento interior da Igreja, a sua correspondência ao desígnio de Deus dependem da mesma catequese ». Portanto, a necessária adaptação do Evangelho diz respeito e envolve também a comunidade enquanto tal”. (DGC 168).

CONTINUE LENDO, CLICANDO AQUI.

3 comentários:

  1. gostei muito e legau de maissssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  2. NOSSA ADOREI.TUDO OBRIGADA.

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!