Seguidores

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Quatro características na visita de Maria à Isabel


“Naqueles dias, Maria se levantou e foi às pressas às montanhas, a uma cidade de Judá”.
A primeira característica desta visita de N. Senhora foi a sua motivação para fazer uma visita a sua prima Isabel.  Quando temos motivação para fazer algo, já indica que vamos fazer algo de muito importante que perpassa pelas nossas emoções e sentimentos, produzindo em nós uma necessidade apressada de concretizar tal gesto. A primeira característica de Maria que motivou a sua visita a Isabel, foi a “pressa”. Ela se levantou e foi às pressas às montanhas….
A segunda característica que encontrei foi à saudação. “Maria entrou na casa de Zacarias e saudou Isabel” Ora, apenas Isabel ouviu a saudação de Maria, a criança que estava em seu ventre estremeceu no seu ventre e no mesmo momento Isabel ficou cheia do Espírito Santo. Que maravilha de saudação que é capaz de envolver toda a pessoa de Isabel ao ponto de estremecer até o seu ventre onde estava João Batista. Maria estava ali por inteira e levava consigo o menino Deus. Quando nos encontramos com alguma pessoa ou nos relacionamos com ela mesmo que por alguns minutos, este momento deve produzir o mesmo impacto que produziu no encontro de Maria com Isabel. Temos que transportar através da nossa saudação os efeitos de carregarmos em nós a presença de Deus. Maria levava Deus em si, e foi Deus que ela transmitiu a Isabel. “Isabel ficou cheia do Espírito Santo”.
A terceira característica vem logo a seguir. Isabel exclama em alta voz; “Bendita és tu entre as mulheres e bendito o fruto do teu ventre. Donde me vem esta honra de vir a mim a mãe do meu Senhor?” Ora, quem havia dito a Isabel que Maria estava grávida? Por acaso, naquela época já havia telefone? Claro que não! Quem a revelou foi o Espírito Santo que estava presente naquele encontro. Quando Deus está presente em nossa vida, onde e com quem encontrarmos produziremos diálogos profundamente proféticos e construtivos. Está é uma terceira característica da visita de Maria a sua prima Isabel.

A quarta e última característica é a mais perfeita ainda. Após a declamação de Isabel, Maria é inspirada a compor uma das orações mais lindas que a bíblia tem. “Minha alma glorifica ao Senhor, meu Espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador…”. Um encontro que gera louvor, onde Deus passa a ser o primeiro plano, o maior motivo da nossa presença ali. Quando estas quatro características vier a fazer parte da nossa conduta, então, não haverá possibilidade de alguém passar em vão em nossa vida.

http://blog.cancaonova.com/fatimahoje/2008/01/24/quatro-caracteristica-na-visita-de-maria-a-isabel/

quarta-feira, 30 de maio de 2012

O MISTÉRIO DA SANTÍSSIMA TRINDADE

A Santíssima Trindade é um mistério de um só Deus em três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo.

Pai que é Deus, que é Amor: somente o Pai que ama respeita a liberdade de seu filho
Filho que é Jesus Cristo: é o Deus visível que se fez homem, nascendo da Virgem Maria para cumprir a vontade de Deus de libertar os homens do pecado.
Jesus é Deus e as principais provas são:
a) O próprio Jesus diz-se Deus (Jo 10, 30 / 14, 7 e Lc 22, 67-70) .
b) Os milagres eram feitos pelo próprio Jesus, e não por meio de Jesus.


Espírito Santo que é o Amor do Pai e do Filho que nos é comunicado e transmitido. Segundo o CREDO, Jesus foi concebido pelo Poder do Espírito Santo, nascido da Virgem Maria. Maria foi então convidada a conceber Jesus e a concepção de Jesus foi obra do poder do Divino Espírito Santo: "O Espírito virá sobre Ti..." A missão do Espírito Santo está sempre conjugada e ordenada à do Filho, ou seja, toda a vida de Jesus manifesta a vontade do Pai que por sua vez é manifestada pelo Espírito Santo.

Um fato dos Evangelhos é que os Apóstolos estavam com muito medo após a morte de Jesus. Foi à descida do Espírito Santo sobre eles que os transformou radicalmente e deu coragem para que saíssem anunciando o Evangelho. O mesmo Espírito Santo que deu forças aos apóstolos e mártires é recebido no sacramento da Crisma, e aí está a importância deste sacramento no fortalecimento da Fé e na profissão do Cristianismo de cada um.

O Dogma da Santíssima Trindade
A Trindade é Una; não professamos três deuses, mas um só Deus em três Pessoas. Cada uma das três Pessoas é a substância, a essência ou a natureza divina, As pessoas divinas são distintas entre si pela sua relação de origem: o Pai gera; o Filho é gerado; o Espírito Santo é quem procede. Ou seja, ao Pai atribui-se a criação ao Filho atribui-se a Redenção e ao Espírito Santo atribui-se a Santificação.

Resumindo, o mistério da Santíssima Trindade é o mistério central da fé e da vida cristã. Só Deus pode nos dar a conhecer, revelando-se como Pai, Filho e Espírito Santo.

Pela graça do Batismo "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" somos chamados a compartilhar da vida da Santíssima Trindade, aqui na Terra na obscuridade de nossa fé e para além da morte, na luz eterna. Pela Confirmação ou Crisma, como o próprio nome diz, somos chamados a confirmar essa fé ora recebida para que, além de vivermos segundo a Palavra de Deus, darmos testemunho dela e levá-la por toda à parte.

http://www.catequisar.com.br/texto/catequese/crisma/apostila/01/imaculada/verdades/06.htm

JOGRAL- HOJE É DIA DA SANTÍSSIMA TRINDADE


CRIANÇA 1 – Hoje é dia da Santíssima Trindade.

TODOS – Hoje é dia da Santíssima Trindade!

CRIANÇA 1 – Mas... O que é a trindade?

TODOS – Você não sabe?

CRIANÇA 1 – Não.

CRIANÇA 2 – Não tem problema. A gente explica.

TODOS – A Santíssima Trindade é: (fazem o sinal da cruz enquanto falam) O Pai, o Filho e o Espírito Santo.

CRIANÇA 1 – Quem é o Pai?

TODOS – O Pai é Deus. O criador de todas as coisas. Nosso Pai no céu.

CRIANÇA 1 – Quem é o Filho?

TODOS – O Filho é Jesus. Que morreu por nós na cruz. Para nos livrar do pecado.

CRIANÇA 1 – E o Espírito Santo?

TODOS – O Espírito Santo. Foi enviado por Deus. Para nos guiar até Ele.

CRIANÇA 1 – Pai, Filho e Espírito Santo.

TODOS – Isso mesmo: três pessoas num só Deus. Deus que nos criou, Deus que se fez homem, Deus que nos guia no mundo.

CRIANÇA 1 – Ah entendi: é por isso que fazemos o sinal da cruz, né?

TODOS – Exatamente. O sinal da cruz. Mostra nossa fé. Na Santíssima Trindade.

CRIANÇA 1 – É mesmo! Tem até uma música que fala da Santíssima Trindade.
Vamos cantar?

TODOS – Vamos! Todos juntos!

(Música. Sugestão: "Em nome do Pai... para louvar e agradecer". No final da música uma salva de palmas)

F i m 

Emílio Carlos

FONTE-CATEQUESE CATÓLICA

terça-feira, 29 de maio de 2012

DINÂMICA - SANTÍSSIMA TRINDADE


Mensagem: Quando vivemos o acolhimento; quando somos um só coração e lutamos para sermos
unidos e celebramos a Fé, vivemos a unidade na diversidade, assim como a Santíssima Trindade.
Distribuir para cada criança três palitos (de preferência grandes).
Perguntar se elas sabem formar um triângulo com os palitos. Esperar uma resposta.
A seguir, fazer uma colocação explicativa sobre o porquê da representação da Santíssima Trindade na
figura do triângulo: o triângulo se trata de uma figura geométrica que tem os três lados iguais; um não
existe sem o outro, mas cada um tem a sua importância individual. Comparando com a Santíssima
Trindade percebemos que se trata de três Pessoas - Pai, Filho e Espírito Santo que formam a Trindade,
um só Deus. E, um não existe sem o outro.
Em seguida, pedir para as crianças unirem seus palitos e formarem um grande triângulo onde possam,
todas, entrar na figura e preencher o espaço completamente.
Concluir dizendo que, assim como na Santíssima Trindade encontramos três pessoas diferentes em
uma só, nós também devemos fazer parte da nossa Comunidade convivendo com as diferenças entre
as pessoas, porém, em comunhão e unidade com a Igreja.
Material de atividade:
- Palitos de churrasco sem ponta.


FONTE: PEQUENINOS DO SENHOR

quinta-feira, 24 de maio de 2012

A REBELDIA DO ESPÍRITO SANTO


 " Somos a rebeldia do Espírito Santo. Não há outra explicação para a existência destas figuras chamadas "catequistas".Senão vejamos: o que explicaria que  que tantos homens e mulheres ainda prossigam dando catequese, uma vez por semana, num ambiente onde o que encontram é uma boa parte de crianças e jovens sem nenhum interesse pelas coisas de Deus?O que justificaria que  tantos catequistas ainda insistam com a catequese apesar da ausência e da indiferença de tantos pais?

Somos, de fato, a rebeldia do Espírito Santo.Só isso justifica que continuemos dando catequese quando muitos padres, párocos e vigários alardeiam que a catequese é prioridade e muitos, nem se quer aparecem nas reuniões de catequistas, encontros com os pais e até mesmo nos encontros semanais como nossas crianças e jovens.

É a rebeldia do Espírito Santo que nos move, só pode ser. Se não fosse isso o que justificaria o empenho dos catequistas em muitas comunidades onde se quer existe um curso de formação para que possam saber mais das coisas de Deus e da Igreja?

É esta rebeldia que toma conta dos catequistas e que faz com que eles não se importem com a falta de cadeiras, de classes a até mesmo de um ambiente mais confortável para a realização dos encontros. São inúmeros  catequistas deste imenso país que realizam seus encontros embaixo de árvores, na frente da Igreja, em suas casas e em muitos outros lugares. Qualquer local é um ambiente apropriado, o importante é catequizar com toda a garra e energia possível.O que justificaria que muitas mulheres deixem filhos, maridos e afazeres domésticos, para falar dos projetos de Deus para os filhos dos outros?
O que justificaria que tantos jovens deixem as boates, festas, shoppings, internet,  faculdade, trabalho,  e tantos outros atrativos e compromissos para se dedicarem à tarefa da evangelização?

O que justifica esta loucura que é ser catequista? Somos loucos! O catequista é um louco que acredita nas suas loucuras. Jesus também era chamado de louco. Só a rebeldia do Espírito Santo justifica que aceitemos tamanho desafio.

É muito mais do que simplesmente o Espírito Santo, mas sim, o seu lado rebelde que estimula o catequista a seguir firme na sua missão. É muita coisa que puxa para o outro lado.O que mais nos estimularia a sermos catequistas se não fosse a força da rebeldia do espírito Santo?"

ALBERTO MENEGUZZI

quarta-feira, 23 de maio de 2012

ORAÇÃO PEDINDO OS DONS DO ESPÍRITO SANTO


Espírito Santo, concede-me o Dom da Sabedoria.
Sabedoria que faz caminhar nesta vida com o olhar na eternidade.
Sabedoria que vem do Alto mas faz viver com os pés no mundo e no coração do próximo.

Espírito Santo, derrama sobre a minha inteligência, pequena e limitada, o Dom do Entendimento, de forma abundante e profunda.
Revela-me os mistérios profundos de Deus.
Liberta-me das coisas fúteis da terra, para alcançar as verdades elevadas dos céus.
Mergulha-me nas verdades perenes da fé.

Divino Espírito Santo, derrama sobre mim o Dom da Ciência, para que eu possa julgar corretamente o valor das coisas criadas.

Tira de meus olhos o que me impede de ver a maravilha do mundo criado e de sua perfeita harmonia, da qual faço parte. Que ele não seja obstáculo para eu chegar a Deus, mas antes escada que me leve até Ele.

Divino Espírito Santo, infunde-me o Dom do Conselho.
Que o discernimento seja um fruto constante em mim.
Que Tua luz brilhe no horizonte do meu pensar e agir.
Torna-me dócil às Tuas inspirações.

Rompe a minha surdez aos apelos da Sagrada Escritura e aos ensinamentos da Igreja.

Santo Espírito de Deus, por meio do Dom da Fortaleza, reveste-me de saúde no corpo e na alma, para a missão de discípulo de Jesus a qual fui chamado pelo batismo.

Nesta missão de lutar pelos valores de Cristo, faze-me firme e perseverante até o fim.

Na Tua fortaleza, que eu me refugie.
Na Tua fortaleza, que eu avance.
Pela Tua fortaleza, que eu lute.
Com Tua fortaleza, que eu persevere.

Espírito Santo, vem a mim com o Dom da Piedade.
Inflama meu coração e minh‚alma do amor ardente a Deus.
Que a verdadeira piedade me faça crer na Providência Divina.
Que o desrespeito dê lugar à serenidade nas minhas aflições.

Divino Espírito, que é fruto do amor do Pai e do Filho, através o Dom do Temor de Deus,

Dá-me um amor reverente ao Três-vezes-Santo.

Inebria-me de amor de tal forma e tanto que eu não consiga fazer algo além de amar a Deus e ao próximo.

Amém

Padre Reginaldo Manzotti

terça-feira, 22 de maio de 2012

FRUTOS DO ESPÍRITO SANTO

São Paulo em sua carta aos Gálatas descreve 9 frutos do Espírito Santo, e afirma ser possível experimentá-los apenas por obra do Espírito Santo (cf. Gál. 5, 22-23).

Amor
É o primeiro fruto que aparece na lista de São Paulo, mas, não porque há uma hierarquia dos frutos, mas que providencialmente o amor aparece no topo da lista porque de fato, sem o amor todos os outros frutos deixariam de existir.

Alegria
Este fruto nasce da convivência social, pois ninguém é alegre e feliz sozinho, isolado no seu mundo.

Paz
Em hebraico a palavra paz é a tradução da palavra SHALOM, também muito conhecida em nosso vocabulário. A paz é conhecida ainda como “PACISCI” que significa travar uma conversa, negociar, fazer as pazes. Ela é indispensável nos relacionamentos.

Longanimidade
A pessoa que tem um ânimo longo, duradouro, sem considerar as circunstâncias. Ser perseverante,paciente, tardio para irar-se ou para o desespero.

Benignidade
Em grego se escreve “makrothymia”. Este fruto é uma característica forte do nosso Deus. Ele não se deixa vencer em generosidade mesmo quando não merecemos. Também produz outro fruto que é a paciência. Uma pessoa paciente tem sempre como pano de fundo a benignidade.

Bondade
A bondade é a tradução da palavra grega CHRESTOTES que significa honorabilidade e eficiência que produz em nós gentileza e suavidade. (capacidade de ser suave). Dom Bosco dizia que, uma pessoa boa é aquela que pensa bem do outro, fala bem do outro e quer o bem do outro. É uma espécie de virtude do bem indispensável para produzir frutos bons em nós.

Fidelidade
A palavra fidelidade também é conhecida como PISTIS que traduz a palavra fé e confiança. Não se refere necessariamente a ter fé em Deus, mas sim a atitude de julgar capaz de ter confiança.

Amabilidade
Uma pessoa amável é aquela capaz de agir com mansidão diante de situações que normalmente nos impulsiona a agressividade. É a capacidade de ser sereno e calmo diante do agressor e dar resposta diferente com amor e com serenidade a ponto de desconcertar o ato de agressão e rudez daquele momento. Em uma fração de segundos, uma pessoa amável busca o seu equilíbrio, pois ela sabe quem é e de que é capaz, por isto ela dialoga rapidamente com os frutos do Espírito Santo que também está nela e ali ela decide estar no centro, ponto cujo amor acontece.

Auto-domínio
Em grego a palavra “ENKRATEIA” firma o significado da palavra abstinência que é o caminho que se pode chegar ao autodomínio de si próprio. Em outras palavras podemos dizer que o autodomínio é a virtude de alguém que possuí domínio e poder sobre algo, mas sobre tudo sobre si mesmo. 



sábado, 19 de maio de 2012

O PRANTO DE CRISTO

- Como foi bom o culto hoje, Jorge!
- Sim, Eduardo! Esse ensinamento do pastor sobre o rei Davi foi genial! Que grande homem de Deus!
- Sabe, Jorge, desde que deixei de ser católico, tenho me sentido melhor: já não fumo, não brigo com a minha esposa, não trato mal os meus filhos. Realmente, quando eu era católico, não sentia Deus no meu coração. E também não lia a Bíblia…
- É verdade, Eduardo: essas missas chatas, repetindo sempre as mesmas coisas… E que horror essa idolatria a Maria! Não tem nada a ver com a Maria da Bíblia.
- Queira Deus que um dia Ele nos dê a oportunidade de retratar Maria tal como ela é de verdade!

- Deus abençoe vocês, filhos de Deus!
- Eduardo! Que luz é essa, tão forte? Não consigo enxergar!
- Não sei, Jorge… Parece o sol!
- Sou um Anjo, enviado pelo Senhor. Ouvi a oração de vocês e quero dar-lhes a oportunidade de retratarem a Virgem tal como vocês acreditam que ela deva ser. Porém, em troca, o Senhor quer que vocês construam para Ele um lugar de oração, onde vocês querem orar. Lá, nosso Senhor Jesus Cristo se manifestará a vocês.
- Como não, meu Senhor? Para Ti, tudo! É claro que o faremos!
- Sim, Jorge! Mãos à obra!

- Bom, Eduardo… A primeira coisa que devemos tirar da Virgem dos católicos é essa coroa. Ela nem foi rainha! O único Rei dos reis é Cristo, nosso Senhor.
- Certo, Jorge! A segunda coisa que iremos fazer é tirar-lhe [o título] de Imaculada. Quem falaria tal blasfêmia? Esses católicos, querendo fazer crer que Maria nasceu sem pecado, como se Cristo não tivesse morrido pelos nossos pecados!!!
- Eduardo: a terceira coisa a fazer seria também retirar-lhe esse título de Mãe de Deus. Por acaso, Deus tem mãe? Por acaso, Maria é mais do que Deus?
- E, por fim, nada disso de estar orando a ela. Ela foi uma boa mulher, mas está morta, aguardando a ressurreição final.
- Creio agora, Eduardo, que essa sim, é a Maria da Bíblia!

- Muito bem, Jorge! Vamos agora construir para o Senhor Jesus o seu lugar de culto. Devemos fazer para Ele o melhor possível. Você sabe que para Deus se deve dar o melhor. Assim como Salomão fez uso dos melhores materiais para erguer o Templo, assim também devemos fazer nós.
- Exatamente! Vamos comprar os materiais mais belos e de melhor qualidade! Estou certo de que o Senhor nos premiará por querermos dar-Lhe o melhor!



Algum tempo depois…



- Deus abençoe a vocês, filhos de Deus!
- Olha, Eduardo! O Anjo voltou!
- Já acabamos a obra que o Senhor nos encomendou. E também já estruturamos a Virgem como deve ser segundo a Bíblia e não como querem os pagãos católicos.
- O Senhor pede para que se apresentem diante Dele.
- Oh, Jorge! Que momento mais maravilhoso!

- Mas… Senhor Jesus, por que choras?
- Não fizemos corretamente o que nos encomendaste?
- Meus queridos: Eu vos amo como ninguém nesse mundo; sabeis que Eu não temi fazer-Me homem para poder salvá-los, derramando o Meu Sangue na Cruz. Estive vos observando em tudo o que faziam e fico triste ao ver como desprezaram a obra do Meu Pai, gloriando-se da vossa obra humana.
- Mas, Senhor… Não estamos entendendo…
- Olhem o que fizeram com a Minha Mãe: Meu Pai celeste escolheu, para a minha Vinda à terra, uma mulher especial; a idealizou antes de fundar o mundo; a preparou para essa missão de receber-Me, de cuidar de Mim, de Me educar; até o último momento da Minha vida sobre a terra, ela esteve comigo; porém, vós a alterastes:
Tirastes dela a coroa que o Meu próprio Pai deu. Por acaso, não sabeis que a Rainha é a mãe do Rei? Não tendes lido a Bíblia que tantos dizeis ler? Se vós proclamais, em 2Timóteo 2,12, que reinarão comigo, por que se atrevem a não deixá-la reinar também? Se ela não é Rainha, também não é minha Mãe, porque a Mãe do Rei é a Rainha. É essa a Mãe que quereis para Mim?
Retirastes dela sua imaculada conceição. Isso também é contrário à Palavra: não sabeis que nada de impuro entra na presença de Deus? Se ela estivesse contaminada de pecado, como poderiam crer que Eu teria estado no seu ventre? Como podem pensar que o Meu Pai me tivesse colocado em um ventre pecador? Deus aplicou à Minha Mãe, de maneira preventiva, os méritos da Minha redenção. Se ela é uma pecadora, como pôde ela dar-Me a carne? É essa a Mãe que quereis para Mim?
Retirastes dela a maternidade divina. Como isso Me causa dor! Quantas vezes vós, em vossas orações, não me proclamais como vosso Deus e Salvador?  E agora, vens dizer que a Mulher pela qual Eu vim ao mundo não é a Mãe de Deus? Por acaso, já deixei de ser Deus para vós? Ou ela já deixou de ser a Minha Mãe? Se ela não é a Mãe de Deus, então o que Eu sou para vós? É essa a Mãe que quereis para Mim?

Retirastes dela sua intercessão e a declarastes morta. Por acaso não lestes na Palavra que Deus é o Deus dos vivos e não dos mortos? Vos esqueceis que o Meu primeiro milagre, em Caná, Eu o fiz porque ela Me pediu como Mãe? Assim como ela, ao pé da cruz, esteve Me esperando para receber-Me em seus braços, assim está ela agora orando diante de Mim, por vós inclusive. É essa a Mãe que quereis para Mim?

Se, então, tivesses que Me escolher uma Mãe, Me teriam dado uma pecadora? Alguém que não desse à luz ao Verbo Divino? Que não seria Rei por ela não ser Rainha? Como dói em Mim, meus filhos, que seria isso que me dariam por mãe…

- Senhor, realmente não tínhamos visto assim… Realmente não entendíamos a Virgem… Estávamos cegos, por querermos tão somente adorar a Ti, que não queríamos descobrir o papel da Tua Mãe no plano da Salvação.
- Sim, Senhor, eu também me sinto muito mal, por ver-Te chorar pelo que fizemos; e por saber que é isso o que fazem muitos irmãos nossos, que se dizem chamar “cristãos”: não valorizamos a Tua Mãe, tal como fazem os católicos.

- Meus queridos: o que dói ainda mais em Mim é ver que a construção que erguestes foi feita com os melhores materiais; nessa questão, vós não poupastes gastos, buscaram o melhor e o mais belo; quiseram me glorificar, oferecendo-Me um lugar digno de Mim. No entanto, o lugar que o Meu Pai Me quis dar, esse ventre imaculado [da Minha Mãe], vos parecia absurdo e antibíblico.

- Ai, Senhor! Por favor, não prossigas mais, pois sentimos um nó na garganta! Perdoa-nos! Prometo que de agora em diante darei à Tua Mãe o lugar que ela merece. E isso eu só posso fazer em uma só Igreja! Eu te amo, Jesus!

- Eduardo! Acorda!! Eduardo!!!! Levanta! O culto acabou!! Você acabou dormindo…
- Minha Virgem Santa!
- Você está louco, Eduardo? Pára de dizer isso! Você teve um pesadelo?
- Não, pelo contrário! Tive a maior revelação da minha vida: o pranto de Cristo!

Autor: Anwar Tapias
Tradução: Carlos Martins Nabeto

ASCENSÃO EM QUADRINHOS


RIQUEZA E POBREZA

Um dia um pai de família rica, levou seu filho para o interior com o firme propósito de mostrar quanto as pessoas podem ser pobres.
Eles passaram um dia e uma noite na fazenda de uma família muito pobre.
Quando retornaram da viagem  o pai perguntou ao filho:
- Como foi a viagem?
– Muito boa Papai!. 
– Você viu como as pessoas podem ser ?
E o que você aprendeu ? – O pai perguntou.
O filho respondeu:
- Eu vi que nós temos um cachorro em casa, e eles tem quatro. Nós temos uma piscina que alcança o meio do jardim,
eles tem um riacho que não tem fim. 
Nós temos uma varanda coberta
e iluminada  com luz, 
eles tem as estrelas e a lua .
Nosso quintal vai até o portão de entrada , eles tem uma floresta inteira.
Quando o pequeno garoto estava acabando de responder , seu pai ficou estupefato. O filho acrescentou:
- Obrigado, pai , por me mostrar o quanto pobres nós somos!.

MORAL DA HISTÓRIA:

Tudo o que temos depende da maneira como olhamos para as coisas.
Se temos amor, amigos, saúde bom humor e atitudes positivas para com a vida, temos tudo! Se somos “ pobres de espírito",
 não temos nada.
(Desconheço o Autor)

sexta-feira, 18 de maio de 2012

DEUS


Dei de cara com Deus,
Desavisado que estava,
Assustei me...
- não me conheces?
- sim..
- então porque o susto?
- é que...
- eu não sou o que você imaginava.
- é, é isso..
- mesmo assim sabes que sou Deus?
- sim sinto que seja...
- isso se chama ter fé. Porque eu sou toda a forma e estou em todas as formas, sendo assim sem fé, você nunca me distingue das formas comuns. Eu sou o todo de tudo, mas que não tem fé só enxerga o nada.
- eu tenho fé mas as vezes duvido...
- eu sei, eu escuto seu coração.
- então porque ainda me da ouvidos?
- porque você é minha melhor aposta, meu melhor mandamento, minha melhor cria, pois só em você coloquei parte de meu coração para bater.
- e só por isso sou o melhor...
- não, não ,não você não é o melhor, você é o que eu tenho mais cuidados justamente por isso, veja as plantas elas se criam só com a chuva e o sol, veja os outros animais, se criam das plantas da água e do sol, e todos eles não descrêem de mim. Só você duvida, só você questiona, só você tenta me imitar em seu dia a dia, por isso você é minha única preocupação, porque se você falhar, todo o restante estará perdido

Santaroza

quarta-feira, 16 de maio de 2012

NOSSA SENHORA É UMA SÓ?

BLOG FAMÍLIA PARA DEUS

Há gente que faz coleção de imagens de Nossa Senhora em sua casa, além de tamanhos diversos, também com títulos diferentes. E são tantos títulos e representações de Nossa Senhora que, às vezes, nem sabemos identifica-la. O que se passa na cabeça dessa gente com todas essas "Nossa Senhora"?

Nossa Senhora é uma só: a Maria de Nazaré de que fala a Bíblia, que nos trouxe Jesus, acompanhou-o na vida até a hora da morte e esteve junto da primeira comunidade em Jerusalém. Mas como teve uma missão importante, e aos pés da cruz recebeu outra missão também importante, ela ocupa um lugar de destaque na vida da Igreja e na história da salvação.

Desde o início a Igreja reconheceu Nossa Senhora. E de acordo com sua missão e intercessão, ela foi recebendo diversos títulos significando sua presença na vida da Igreja desde o tempo das primeiras comunidades. Outros títulos nasceram de devoções particulares e locais, que foram depois levadas para outros lugares. Outras representações são simbólicas e trazem uma mensagem, como Nossa Senhora Aparecida. Todos sabemos que Nossa Senhora era judia, mas nada impede que a veneremos em uma imagem japonesa.

Os cristãos, reconhecendo as virtudes e o patrocínio de Nossa Senhora, passaram a dar-lhe todos os títulos significativos que encontraram na Bíblia ou na piedade cristã. E até hoje repetimos esses títulos em forma de ladainha.

Às vezes é interessante como pessoas mandam rezar para uma Nossa Senhora como caminho mais garantido para se alcançar uma graça. Porém Nossa Senhora é uma só, tanto faz esta como aquela. Nesse caso entram as devoções pessoais, a simpatia por um título ou outro.

A Igreja aconselha a devoção a Nossa Senhora e a coloca como mãe e modelo de todas as virtudes. Santo Afonso dizia: "Verdadeiro devoto de Nossa Senhora jamais se perde, jamais se condena", mostrando como Maria cumpre a missão de olhar por nós, seus filhos.

Não entendemos Jesus sem Maria e não entendemos Igreja sem Nossa Senhora. Hoje ela faz parte de nossa vida e temos a certeza de que ela continua a nos levar para Jesus e a nos trazer Jesus. Felizes somos nós que temos uma mãe carinhosa e zelosa com seus filhos. Ela é também um caminho seguro para seguirmos a Jesus.

Que Nossa Senhora interceda sempre a Jesus por nós. "Rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém."

Texto extraído do Livro: Religião também se aprende - Padre Hélio Libardi (editora Santuário).

FONTE: CATEQUISAR

terça-feira, 15 de maio de 2012

CATEQUISTAS UNIDOS EM FESTA- 1 ANO DESTE GRUPO ABENÇOADO


 ESTOU MUITO FELIZ POR SER MEMBRO DESTA GRANDE FAMÍLIA DE CATEQUISTAS, UNIDOS POR UM ÚNICO IDEAL QUE É EVANGELIZAR ATRAVÉS DA NET . E PARA FESTEJAR O 1º ANINHO DO NOSSO GRUPO CATEQUISTAS UNIDOS , A CLÁUDIA ESTARÁ SORTEANDO 3 CATEQUISTAS E PRESENTEANDO- OS COM UMA CAMISA DOS CATEQUISTAS UNIDOS. 
VOCÊ AINDA NÃO FAZ PARTE DESTA FAMÍLIA ? CORRE LÁ RAPIDINHO E PARTICIPA!




domingo, 13 de maio de 2012

MÃE, CRIAÇÃO DE DEUS

   
No dia em que Deus criou as mães (e já vinha virando dia e noite ha seis dias), um anjo apareceu-lhe e disse:

Por que esta criação está lhe deixando tão inquieto senhor?

E o Senhor Deus respondeu-lhe:

Você já leu as especificações desta encomenda?

Ela tem que ser totalmente lavável, mas não pode ser de plástico.

Deve ter 180 partes moveis e substituíveis, funcionar a base de café‚ e sobras de comida.

Ter um colo macio que sirva de travesseiro para as crianças.

Um beijo que tenha o dom de curar qualquer coisa, desde um ferimento até as dores de uma paixão, e ainda ter seis pares de mãos.

O anjo balançou lentamente a cabeça e disse-lhe:

Seis pares de mãos Senhor? Parece impossível?

Mas o problema não é esse, falou o Senhor Deus e os três pares de olhos que essa criatura tem que ter?

O anjo, num sobressalto, perguntou-lhe:

E tem isso no modelo padrão?

O Senhor Deus assentiu:

Um par de olhos para ver através de portas fechadas, para quando se perguntar o que as crianças estão fazendo lá dentro (embora ela já saiba); outro par na parte posterior da cabeça, para ver o que não deveria, mas precisa saber, e naturalmente os olhos normais, capazes de consolar uma criança em prantos, dizendo-lhe: Eu te compreendo e te amo! sem dizer uma palavra.

E o anjo mais uma vez comenta-lhe:

Senhor...já é hora de dormir. Amanhã é outro dia.

Mas o Senhor Deus explicou-lhe:

Não posso, já esta quase pronta. Já tenho um modelo que se cura sozinho quando adoece, que consegue alimentar uma família de seis pessoas com meio quilo de carne moída e consegue convencer uma criança de 9 anos a tomar banho...

O anjo rodeou vagarosamente o modelo e falou:

É muito delicada, Senhor!...

Mas o Senhor Deus disse entusiasmado:

Mas é muito resistente! Você não imagina o que esta pessoa pode fazer ou suportar!

O anjo, analisando melhor a criação, observa:

Ha um vazamento ali Senhor...

Não é um simples vazamento, é uma lagrima! E esta serve para expressar alegrias, tristezas, dores, solidão, orgulho e outros sentimentos.

Vós sois um gênio, Senhor! disse o anjo entusiasmado com a criação.

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Se as coisas fossem Mães

 Se a lua fosse mãe, seria mãe das estrelas,

O céu seria sua casa, casa das estrelas belas.

Se a sereia fosse mãe, seria mãe dos peixinhos,

O mar seria um jardim e os barcos seus caminhos.

Se a casa fosse mãe, seria a mãe das janelas,

Conversaria com a lua sobre as crianças-estrelas,

Falaria de receitas, pastéis de vento, quindins,

Emprestaria a cozinha pra lua fazer pudins!

 Se a terra fosse mãe, seria mãe das sementes,

pois mãe é tudo que abraça, acha graça e ama a gente.

Se uma fada fosse mãe, seria a mãe da alegria.

Toda mãe é um pouco fada... Nossa mãe fada seria.

Se uma bruxa fosse mãe, seria mamãe gozada:

Seria a mãe das vassouras, da Família Vassourada!

Se a chaleira fosse mãe, seria a mãe da água fervida,

 Faria chá e remédio para as doenças da vida.

Se a mesa fosse mãe, as filhas, sendo cadeiras,

 Sentariam comportadas, teriam “boas maneiras”.

Cada mãe é diferente: Mãe verdadeira, ou postiça, mãe-vovó, mãe titia,

Maria, Filó, Francisca, Gertrudes, Malvina, Alice, toda mãe é como eu disse.

Dona Mamãe ralha e beija,

Erra, acerta, arruma a mesa, cozinha, escreve, trabalha fora,

Ri, esquece, lembra e chora, traz remédio e sobremesa.

Tem até pai que é “tipo-mãe”...

Esse, então, é uma beleza !

( Sylvia Orthof )


quinta-feira, 10 de maio de 2012

FILHO PREFERIDO

"Perguntaram a uma mãe qual era seu filho preferido.

E ela respondeu:
"Nada é mais volúvel que um coração de mãe".
O filho predileto, aquele a quem me dedico de corpo e alma
é o meu filho doente até que sare
O que partiu, até que volte
O que está cansado, até que descanse
O que está com fome, até que se alimente
O que está com sede, até que beba
O que está estudando, até que aprenda
O que está nu, até que se vista
O que nao trabalha até que se empregue
O que namora, até que se case
O que casa até que conviva
O que é pai, até que  crie os filhos
O que prometeu, até que cumpra
O que chore, até que cale
O que me deixou, até que o reencontre.



Feliz dia das mães!

quarta-feira, 9 de maio de 2012

♥ PROFISSÃO MÃE ♥


Uma mulher  foi renovar a sua carteira de motorista.

 Pediram-lhe para
informar qual era a sua profissão.

  Ela hesitou, sem saber bem como se
classificar.
"O que eu pergunto é se tem um trabalho",

 insistiu o funcionário.
"Claro que tenho um trabalho", exclamou .

 "Sou mãe".
"Nós não consideramos "mãe" um trabalho.

Vou colocar"Dona de casa",  disse
o funcionário friamente.
Não voltei a lembrar-me desta história

até o dia em que me encontrei em
situação idêntica.
A pessoa que me atendeu era obviamente

uma funcionária de carreira,
segura, eficiente, dona da situação,
 perguntou:Qual é a sua ocupação?
Não sei o que me fez dizer isto,

as palavras simplesmente saltaram-me da
boca para fora
"Sou Doutora em Desenvolvimento

Infantil e em Relações Humanas."
A funcionária fez uma pausa,

 a caneta de tinta permanente a apontar para o
ar e olhou-me como quem diz que não ouviu bem.

Eu repeti pausadamente,
enfatizando as palavras mais significativas.
Então reparei, maravilhada,

como ela ia escrevendo, com tinta preta, no
questionário oficial.
Posso perguntar, disse-me ela com novo interesse,

o que faz exatamente?
Calmamente, sem qualquer traço de agitação na voz,

ouvi-me responder:
"Desenvolvo um programa a longo prazo

(qualquer mãe faz isso), em
laboratório e no campo experimental

(normalmente eu teria dito dentro e
fora de casa). Sou responsável por uma equipe

 (minha família), e já recebi
quatro projetos ( todas meninas).

 Trabalho em regime de dedicação
exclusiva (alguma mulher discorda???),

 o grau de exigência é em nível de 14
horas por dia (para não dizer 24  horas).
Houve um crescente tom de respeito

 na voz da funcionária que acabou de
preencher o formulário, se levantou

e, pessoalmente me abriu a porta.
Quando cheguei em casa, com o título

da minha carteira erguido, fui
recebida pela minha equipe: uma com 13 anos,

 outra com 7 e outra com 3
anos. Do andar de cima, pude ouvir o meu novo

 experimento (um bebê de seis
meses), testando uma nova tonalidade de voz.

 Senti-me triunfante!
Maternidade... que carreira gloriosa!
Assim, as avós deviam ser chamadas

 "Doutora-Sênior em Desenvolvimento
Infantil e em Relações Humanas".
As bisavós:

"Doutora- Executiva- Sênior".
E as tias:

 "Doutora - Assistente".
Uma homenagem carinhosa a todas

as mulheres, mães, esposas, amigas,
companheiras.

Doutoras na Arte de fazer a vida melhor !!!

CARTÃOZINHO PARA A MAMÃE



segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mês de Maria e seus inúmeros títulos

- No mês de maio, consagrado a Maria, Ela é invocada sob os mais variados títulos. Bem se diz que Nossa Senhora é como a rosa. A rainha das flores, bem simboliza a Rainha do Mundo. Assim como a rosa têm diversas cores, Maria tem muitos nomes. O poeta assim se expressou: “Rosa de qualquer cor... por ela eu fico prosa”. Assim também os cristãos que multiplicam seus louvores à Soberana bem-amada. Na obra em dois tomos da autoria de Edésia Aducci, sob a epígrafe “Maria e seus gloriosos títulos” se encontram detalhadas trezentas e vinte e duas invocações no mundo todo.

O historiador Augusto de Lima Júnior que escreveu a “História de Nossa Senhora em Minas Gerais” apresenta vinte e nove invocatórias à Mãe de Deus em diversos lugares mineiros. Nilza Megale tem um livro intitulado “Cento e sete invocações da Virgem Maria no Brasil”.

 Tratam-se de saudações, de homenagens, de preitos de gratidão que a Igreja tem aprovado por manifestarem eles veneração e louvor àquela que é a Medianeira de todas as graças. São formas de um carinho louvável dos filhos para com sua Mãe e Protetora. Incentivam a devoção para com ela. Há títulos que merecem especial atenção por se referirem aos privilégios com que Deus a cumulou ou às passagens de sua vida, como “Nossa Senhora da Conceição”, “ Nossa Senhora das Dores”. “Nossa Senhora da Natividade”, “Nossa Senhora da Assunção”.

 Lugares nos quais se deram aparições da Virgem Maria ou nos quais foram encontradas imagens objeto de peculiar dulia a ela, reconhecidas pela autoridade eclesiástica, são motivo de invocações muito caras aos fiéis: “Nossa Senhora de Lourdes”, “Nossa Senhora de Fátima”, “Nossa Senhora Aparecida”. As próprias preces marianas inspiraram denominações honoríficas: “Nossa Senhora do Rosário”, “Nossa Senhora do Terço”. Os favores por ela alcançados brilham nestas designações, entre tantas outras: “Nossa Senhora das Mercês”, “Nossa Senhora do Amparo”, “ Nossa Senhora da Saúde”. Ela é ainda saudada como “Nossa Senhora dos Anjos”. “Nossa Senhora Mãe dos Homens”, “Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos”. Na “Salve Rainha” se diz que somos “degredados filhos de Eva, gemendo e chorando neste vale de lágrimas, e daí: “Nossa Senhora das Angústias”, “Nossa Senhora dos Desamparados”, “Nossa Senhora do Perpétuo Socorro”. Fulgentes de luz são estas designações: “Nossa Senhora da Esperança”, “Nossa Senhora da Paz”, “Nossa Senhora da Consolação”. Os pescadores a invocam como “Nossa Senhora dos Mares”, os motoristas clamam sempre por “Nossa Senhora das Estradas”, sobretudo nos EUA, ou “Nossa Senhora da Prudência”, mormente na França. Há saudações poéticas como “Nossa Senhora das Maravilhas”, “Nossa Senhora da Fonte”, “Nossa Senhora das Flores”.

 Muitas regiões em todo seu território a homenageiam: “Nossa Senhora da China”, “Nossa Senhora da Hungria”, “Nossa Senhora da África”.

 Inúmeras outras referências poderiam ser feitas sobre os inúmeros títulos que Maria recebe mundo todo. O principal, porém, é que se tenha para com ela uma verdadeira devoção É o que ensina o Concílio Vaticano II mostrando que o louvor a ela “não consiste num estéril e transitório afeto, nem numa certa vã credulidade, mas que procede da fé verdadeira, pela qual somos levados a reconhecer a excelência da Mãe de Deus, excitados a um amor filial para com nossa Mãe e à imitação de suas virtudes" (LG. 67). São Bernardo assim se expressou: “De Maria nunquam satis” – nunca se louva demais à Mãe de Jesus. Façamo-la sempre conhecida e amada! * Professor no Seminário de Mariana - MG

Fonte: Catolicanet.com

sábado, 5 de maio de 2012

♥ Eternamente Mãe ♥


MÃE...
que na presença constante me ensinou
na pureza do seu coração a vislumbrar caminhos...
MÃE...
dos primeiros passos, das primeiras palavras...
MÃE...
do amor sem dimensão, de cada momento,
dos atos de cada capítulo de minha vida não ensaiados,
mas vividos em cada emoção...
MÃE...
da conversa no quintal,
do acalanto do meu sono aquecido de amor,
aninhada em seu coração...
MÃE ...
do abraço, do beijo que levo na lembrança...
MÃE...
é você que me inspira a caminhar...
MÃE...
a presença de cada passo que o tempo não apaga:
por mais longo e escuro que seja o caminho,
haverá sempre um horizonte...
MÃE...
Mulher a quem devemos a vida,
que merece o nosso respeito, nossa gratidão e nosso afeto.

Autor Desconhecido

sexta-feira, 4 de maio de 2012

MÃEZINHA DO CÉU



ORAÇÃO DAS MÃES

Quão bendito és Tu Senhor, que nos trouxestes para este mundo, 
 
Por obra e graça da tua bondade e do teu amor.

Bondade e amor, expresso pelo Dom da maternidade

de nossas mães.
 

É por isso que te louvamos Senhor, pela graça e benção

 de nossas mães.

Por amor maternal nascemos e sobre esse manto vivemos.

 
Mães que nos conceberam e nos conduziram os primeiros passos. 

 
Mães que nos dedicaram o amor que vem de Ti, por obra

da Tua Criação.

Deus bondoso, te louvamos por nossas mães. Mães que amam,

que sofrem, que esperam. Que se impacientam, que riem

e que choram.

Mães que te agradecem o fruto da vida, e por ele se doam.

Deus de infinita bondade, hoje e sempre, te pedimos.
 

Abençoe todas as mães do mundo. Ricas e pobres, em todos

os lares. Em todos os cantos, em todos os chãos.

 Quem recebeu o seu amor, nunca esquece.

O amor que ensina, que repreende, que se doa e que o entrega

 ao mundo.
 

Cumprindo um ciclo de divindade. Da obra de tua criação.

Amor, mãe e Deus. Amor de mãe.

Mãe de amor . Deus de amor.

Mãe dádiva de Deus, dádiva de amor.

Abençoados por Deus, sejam os teus dias, mães de todos nós.


Jairo Pessoa Guimarães.


♥ Retrato de Mãe ♥


"Uma mulher existe que,
pela imensidão de seu amor,
tem um pouco de Deus,
e muito de anjo pela incansável solicitude dos cuidados seus;
uma mulher que, ainda jovem, tem a tranquila sabedoria de uma anciã
e, na velhice, o admirável vigor da juventude;
se de pouca instrução,
desvenda com intuição inexplicável os segredos da vida
e, se muito instruída age com a simplicidade de menina;
uma mulher que sendo pobre,
tem como recompensa a felicidade dos que ama,
e quando rica,
todos os seus tesouros daria para não sofrer no coração a dor da ingratidão;
sendo frágil, consegue reagir com a bravura de um leão;
uma mulher que, enquanto viva, não lhe damos o devido valor,
porque ao seu lado todas as dores são esquecidas;
entretanto quando morta,
daríamos tudo o que somos e tudo o que temos
para vê-la de novo ao menos por um só momento,
receber dela um só abraço,
e ouvir de seus lábios uma só palavra.
Dessa mulher não me exijas o nome,
se não quiseres que turve de lágrimas esta lembrança, porque...
já a vi passar em meu caminho.
Quando teus filhos já estiverem crescidos,
lê para eles estas palavras.
E, enquanto eles cobrem a tua face de beijos,
conta-lhes que um humilde peregrino,
em paga da hospedagem recebida,
deixou aqui para todos o esboço do retrato de sua própria mãe."

Tradução do original de D. Ramóm Angel Jara Bispo e Orador Chileno

quarta-feira, 2 de maio de 2012

MOVENDO MONTANHAS

    
Havia nos Andes duas tribos em guerra.
Uma vivia na parte baixa; a outra, na parte alta das montanhas.

Um dia, a parte baixa foi invadida pelos povos do alto, que, além de saquearem os inimigos, raptaram um bebê e o levaram
para as montanhas.

Os povos da parte baixa não conheciam os caminhos usados pelos povos da montanha. Não sabiam como chegar ao alto, como chegar aos inimigos ou rastrear seus passos pelos terrenos escarpados.

Mesmo assim, enviaram seus melhores guerreiros para subir a montanha e trazer a criança de volta.
Os homens tentaram diferentes métodos
 de escalada.
Primeiro um caminho, depois outro.

Após vários dias de esforços, não tinham subido nem quinhentos metros.
Sentido-se impotentes e sem esperança, os homens da parte baixa consideraram a causa perdida e se prepararam para voltar
para sua cidade.

Enquanto arrumavam o equipamento para a descida, viram a mãe do bebê andando na direção deles.

Perceberam que ela estava descendo a montanha que eles não tinham
conseguido subir.
E então descobriram que o bebê estava amarrado às costas da mulher.
Como era possível?

Um dos homens a saudou, dizendo:
- Nós não tivemos êxito em subir a montanha. Como você chegou ao alto se nós, os homens mais fortes e capazes da cidade,
não conseguimos?

Ela encolheu os ombros e respondeu:
- É que não era o filho de vocês que estava lá.

terça-feira, 1 de maio de 2012

TEM PROMOÇÃO DE NÍVER NO CATEQUIZANDO COM AMOR

O BLOG DA ERICA, Catequizando Com Amor TÁ FESTEJANDO SEU 1º ANINHO E QUEM GANHA O PRESENTE SOMOS NÓS, CORRE LÁ E PARTICIPE TAMBÉM.

MÊS DE MAIO COM MARIA





FONTE : BLOG DA TIA PAULA

SÃO JOSÉ OPERÁRIO



 A Igreja, providencialmente, nesta data civil marcada, muitas vezes, por conflitos e revoltas sociais, cristianizou esta festa, isso na presença de mais de 200 mil pessoas na Praça de São Pedro, as quais gritavam alegremente: "Viva Cristo trabalhador, vivam os trabalhadores, viva o Papa!" O Papa, em 1955, deu aos trabalhadores um protetor e modelo: São José, o operário de Nazaré.
               O santíssimo São José, protetor da Igreja Universal, assumiu este compromisso de não deixar que nenhum trabalhador de fé – do campo, indústria, autônomo ou não, mulher ou homem – esqueça-se de que ao seu lado estão Jesus e Maria. A Igreja, nesta festa do trabalho, autorizada pelo Papa Pio XII, deu um lindo parecer sobre todo esforço humano que gera, dá a luz e faz crescer obras produzidas pelo homem: "Queremos reafirmar, em forma solene, a dignidade do trabalho a fim de que inspire na vida social as leis da equitativa repartição de direitos e deveres."
              São José, que na Bíblia é reconhecido como um homem justo, é quem revela com sua vida que o Deus que trabalha sem cessar na santificação de Suas obras, é o mais desejoso de trabalhos santificados: "Seja qual for o vosso trabalho, fazei-o de boa vontade, como para o Senhor, e não para os homens, cientes de que recebereis do Senhor a herança como recompensa... O Senhor é Cristo" (Col 3,23-24).
               São José Operário, rogai por nós!


http://www.padrechrystianshankar.com.br/novo/component/content/article/1-noticias/287-o-trabalho-dignifica-o-homem