Seguidores

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

A MORTE NÃO É NADA


“A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.
Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.
Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.
Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.
Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.
Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.
Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.
A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?
Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho...
Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi."

Santo Agostinho, 429
(Tradução de Aprígio Fonseca)

2 comentários:

  1. Que texto lindo Cristiane1. eu me emocionei ao lê-lo, me lembrei da homilia do padre hj na missa do cemitério q se identifica bem com esse texto.
    Conforme diz Pe Marcelo, devemos sentir saudades mas nunca tristeza , pois quem se foi nos aguarda na outra eternidade, como diz o texto, o mundo do Criador.

    ResponderExcluir
  2. Amei este texto lembrar somente os bons acontecimentos da vida!!

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!