Seguidores

segunda-feira, 23 de julho de 2012

MISSA, ENCONTRO COM CRISTO E OS IRMÃOS


Estamos ainda conversando e refletindo sobre o sacramento da Eucaristia.


Queremos trazer presente a missa, onde os cristãos, ao redor da mesa da Palavra e do Pão, vivem a memória de Jesus Ressuscitado, presente na comunidade cristã.


A celebração dominical recebeu vários nomes com o decorrer dos tempos.


- Até o séc. II ela se chamou “a Ceia do Senhor” (1Cor 11, 20), em memória da ceia de Jesus com seus discípulos, ou a fração do pão (2, 42), por ser uma refeição em que se parte e reparte o pão.


- A partir do séc. II chamou-se de “Eucaristia”, que significa ação de graças.


- Após o séc. IV recebeu o nome de “Missa”, que quer dizer missão, envio. Com a celebração Eucarística continuamos a missão de Jesus.


- Com o Vaticano II recuperou-se o nome de “Ceia do Senhor” e “Eucaristia”. Na própria missa se diz: Felizes os convidados para a “Ceia do Senhor”.


DINÂMICA


1.º Passar uma caixinha com as frases que seguem para os participantes.


2.º Cada um dirá se concorda ou discorda e o porquê.


a) A missa é festa de fraternidade e de celebração da vida.
b) A missa é uma festa de encontro com Jesus Cristo e com os irmãos, onde a vida se faz presente com seus anseios e angústias, alegrias, esperanças e lutas.
c) Importante é ir à missa com a família e os amigos.
d) Muitas pessoas não vão à missa porque dizem que não tem tempo.
e) Muitos cristãos só vão à missa na festa da Páscoa.
f) Missa é compromisso com os excluídos de pão.
g) Os horários da missa não permitem uma maior participação dos cristãos.
h) Muitos cristãos pouco conhecem a Jesus e, por isso, não sentem necessidade de celebrar a Eucaristia.
i) A missa é para aqueles que têm vontade.
j) A missa é uma obrigação.
k) A missa é ação de graças, é memorial, refeição e presença real de Jesus Cristo na comunidade cristã.
l) Muitos gostam de algo festivo e a missa é celebração apagada sem participação.


DE ONDE VEM A
ESTRUTURA DA MISSA?


A missa não é uma invenção das primeiras comunidades, mas uma exigência de vivenciar os gestos, as palavras e a vida de Jesus.


A estrutura essencial está na última ceia:


Jesus “tomou o pão... o vinho”. É a preparação das oferendas.
Jesus “deu graças”. É a Prece Eucarística de nossas Missas.
Jesus “partiu o pão” e deu-o a seus discípulos. É a comunhão, participação na Eucaristia
(Mt 26, 26-29).
As comunidades judaicas já vivenciavam a partilha do pão. No início da refeição, o pai toma o pão nas mãos, dá graças a Deus e o parte para distribuí-lo.


Jesus repete estes gestos na sua última ceia, referindo-se, porém, ao gesto de dar a própria vida. Nasce assim a Eucaristia dos cristãos, que perenizam a Páscoa de Jesus.


Com o passar do tempo as comunidades cristãs contribuirão para inculturar o que aconteceu na última ceia.


O Papa, na carta Encíclica “Ecclesia de Eucharistia”, recomenda a integridade de tão grande mistério, bem como de dar-lhe o devido respeito e apreço.


“À semelhança dos primeiros discípulos encarregados de preparar a “grande sala”, a Igreja sentiu-se impelida, ao longo dos séculos e no alternar-se das culturas, a celebrar a Eucaristia num ambiente digno de tão grande mistério”. E aproxima-se com humildade: “Senhor, eu não sou digno que entres em minha morada” (48), como também, “mediante uma série de expressões exteriores, tendentes a evocar e sublinhar a grandeza do acontecimento celebrado” (49).


A Sacrosanctum Concilium: “a Igreja procura, solícita e cuidadosa, que os cristãos não assistam a este mistério de fé como estranhos ou expectadores mudos, mas participem na ação sagrada, consciente, piedosa e ativamente, por meio de uma boa compreensão dos ritos e orações” (48).


ENSINAMENTOS OPORTUNOS


Para os cristãos valorizarem a missa faz-se necessário uma boa iniciação à liturgia através da catequese.


• Entender que missa não é espetáculo. No espetáculo a pessoa se torna apenas um espectador.
Na missa, a pessoa necessita colocar-se em atitude de participação, onde os cinco sentidos devem estar disponíveis e em alerta.


• Entender a necessidade de que a missa exige ser bem preparada, bem presidida e bem celebrada.


Apesar de muitas celebrações deixarem a desejar, com pouca participação, feitas às pressas, cantos desconexos, pouco atraentes..., sempre haverá um encontro com o Ressuscitado, se assim nos dispusermos a querer.


Conselhos que podem ajudar


Quando trabalhamos com os jovens, ouvimos muitas reclamações e também falta de motivação para irem à missa. Mas não faltam adultos que perderam a vontade de assumirem a missa como algo que faz parte da vivência cristã. Muitos perderam o gosto de se encontrarem com o Senhor e os irmãos. Que pena!


CONSELHOS


Veja alguns conselhos dados por Javier Suescun em seu livro “A missa me dá tédio”.


• “Prepare seu coração”. Pense “vou me encontrar com o Senhor e com irmãos e irmãs na fé. É Deus que convida para celebrar com Ele o todo da vida. Ele não exclui ninguém.


• Seja pontual e fique num lugar próximo do altar.


• Participe cantando, rezando, ouvindo, inteirado com todo seu ser. Sinta os que estão próximos a você como seus irmãos e suas irmãs.


• Preste atenção às leituras e à homilia do padre. É Deus que se comunica.


• Ao participar da Eucaristia, entre na intimidade com o Deus-Amor que está em você. É o momento de agradecer, reclamar, pedir forças e programar a vida juntamente com Jesus.


• Que o encontro com o Senhor seja marcado por uma proposta de vida; Jesus desafia a fazer o que Ele fez.


• Marque algum compromisso para fazer o mundo mais feliz, de acordo com o sonho de Deus.


Ir. Marlene Bertoldi
Bibliografia: SUESCUN, M.J.
A missa me dá tédio
Ed. Paulus, 2003


http://www.pime.org.br/

4 comentários:

  1. Passando só pra matar a saudade e desejar um bom dia,beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Cristiane. Que bom vir aqui e encontrar posts tão interessantes. Chamou-me a atençãpo esse post sobre a importância da Santa Missa. Estou encontrando dificuldades em fazer com que minhas catequisandas concientizem-se da riqueza desse encontro semanal com Cristo e seu texto veio a calhar nesse momento. Muito me irá ajudar. Bjs. Boa semana. e...visite-me lá no meu kantinhodafe.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OLÁ EDITE, ACREDITO QUE NOSSA MAIOR DIFICULDADE É ESTA CONSCIENTIZAÇÃO NA PARTICIPAÇÃO DAS MISSAS,ESPERO QUE ESTE TEXTO TE AJUDE.AH SEMPRE ESTOU LENDO SEUS TEXTOS TB! BEIJUS E SEJA SEMPRE BEM VINDA.

      Excluir
  3. OLÁ CRISTIANE! QUE MARAVILHA ESTOU TENTANDO EXPLICAR AOS MEUS CATEQUIZANDO A IMPORTANCIA DA MISSA ESSE MATERIAL VAI ME AJUDAR MUITO QUE DEUS LHE ABENCOE!lINDO O SEU BLOG
    DILZA MUNDO NOVO BA

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!