Seguidores

sábado, 14 de julho de 2012

MEIO GRÃO DE MILHO







Certa vez existiu uma mulher que costumava colocar um grão de milho dentro de um porongo que havia pendurado na porta de saída de sua casinha sempre que saía para ir à missa.


Um dia ela teve que sair correndo para ajudar a vizinha que estava passando mal, bem na hora de ir para a igreja. Como ela saiu bem arrumada, nem se importou em ter que levá-la ao hospital. Lá, fez tudo que precisava para socorrer a vizinha.


Quando teve certeza de que a vizinha já estava melhor, longe de qualquer problema, ela voltou para casa. Em casa, a mulher lembrou-se da missa. Saiu correndo, pois já havia perdido metade da celebração.


Voltando à sua casa, tristonha, colocou apenas meio grão de milho no porongo, dizendo:


- Hoje eu não assisti à missa toda, por isso só posso colocar meio grão de milho. O outro pedaço talvez me fará falta para entrar no céu.


Assim era a vida desta piedosa mulher. Até que um dia São Pedro a chamou para prestar contas. Foi muito bem recebida na porta do céu. Entusiasmada, ela apresentou a São Pedro o porongo, em seguida o quebrou para contar e mostrar de quantas missas havia participadoPara sua surpresa, havia somente meio grão de milho.


Na sua simplicidade, voltou-se para São Pedro e disse:


- Devem ter sido os ratos, lá em casa há muitos!
- Não, filha, não foram os ratos. Este meio grão foi aquele do dia em que você prestou socorro à sua vizinha.
- Mas, São Pedro, como agora vou poder entrar no céu?
- Seja bem-vinda! A caridade é o maior tesouro, e a traça não o corrói.

Um comentário:

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!