Seguidores

segunda-feira, 26 de março de 2012

O COELHINHO... e como ele entra na PÁSCOA!


Um passarinho havia contruído seu ninho em uma árvore, perto da casa de Jesus, quando Ele ainda era menino.
Todas as manhãs, Jesus acordava ao som do belo e alegre canto da avezinha.

Certa manhã, porém, Ele foi acordado pelo piar aflito da mamãe passarinho. Jesus espiou e viu que a mamãe passarinho chorava desesperada, pois a raposa havia roubado os seus ovinhos.
O menino Jesus ficou compadecido pelo sofrimento daquela pobre mãezinha e saiu pelo campo, pedindo aos animais que encontrava para o ajudarem a encontrar os ovinhos roubados.
Então perguntou ao gatinho:
- você quer me ajudar a encontrar os ovos da mamãe passarinho?
- Não posso Jesus. Minha dona me encarregou de caçar um rato que vive a roubar queijo na casa onde vivo...
Assim Jesus foi se dirigindo aos animais, mas era inútil. Todos estavam ocupados. O cão cuidava da casa. A formiga trabalhava apressadamente. O grilo estava cansado de cantarolar e pular pelos galhos. Nenhum animalzinho podia ajudar Jesus. Foi então que o coelho colocou a cabeça para fora da toca e disse:
- Jesus, se você quiser, eu posso ajudar.
E saiu pulando pelo campo até encontrar o esconderijo da raposa. Mas que tristeza, ela havia comido todos os ovinhos!
O coelho com pena da mamãe passarinho e querendo agradar a Jesus, teve uma ótima idéia: pediu um ovinho para cada um dos passarinhos que encontrava no caminho de volta e levou a Jesus.
O menino Jesus ficou muito feliz com a idéia do bom coelhinho, e colocou os ovinhos no ninho da mamãe passarinho, que nem desconfiou de nada.
E como recompensa por sua imensa bondade, o coelhinho foi encarregado por Jesus a distribuir ovinhos para as crianças todos os anos na Páscoa!
Mas como Jesus não queria também que os passarinhos perdessem seus ovinhos, resolveu que os ovos seriam de chocolate!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!