Seguidores

quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

ORAÇÃO DOS QUE QUEREM CRER


    Senhor, olha bem para mim!/ Paira teu olhar sobre a minha vida. / Sei que tu me olhas, que tu me vês, que tu me amas! / Minha vida é toda ela banhada na fé que tu vives! / Creio na vida, Senhor Jesus, na vida que tu me dás, que tu me concedes, que tu me ofereces. / Creio que tua vitória sobre a morte, / sobre a morte dos desânimos, / sobre a morte das falsidades, / sobre a morte das desuniões, / sobre a morte do não-sentido da vida é o que / existe de mais verdadeiro. / Creio solenemente que saído do mundo / da morte tu vives solenemente. / Creio e jubilosamente te afirmo agora: / tu és o vivo que dás vida, / É, Senhor, mas hoje, teu amigo tomé me fez pensar. / Muitas vezes tenho vontade de colocar meus dedos nas tuas chagas, vontade de colocar / minha mão no teu lado aberto para ter certeza... É Senhor, ás vezes eu quero ter certeza... / A fé me parece um risco, parece que eu estou me embrenhando numa noite escura... / Os outros, os outros dizem que é mentira minha fé, os outros dizem que estou enganado e eu fico perplexo, confuso, perdido. / O que parece importante é certos momentos / é responder mal com mal, a desesperança / com maior desespero, falsidade com a falsidade. / Parece que não creio que tu és vivo / e que continuas a me dar forças para viver o teu sonho dourado de fazer do mundo / uma imensa casa de irmãos. / É por isso que nesta hora solene em que estou contigo eu grito com Tomé: Meu Senhor e Meu Deus. / Meu Senhor e meu Deus. / Eu quero loucamente, desesperadamente, intensamente gritar: Meu Senhor e meu Deus.

Livro do Catequista: EUCARISTIA Sacramento da Comunhão. CNBB - Regional NE 3.

Um comentário:

  1. Cris,esta postagem era o que eu realmente estava sentido no dia de hoje,muito obrigado por compartilhar algo que eu precisava ouvir,fique com Deus.

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!