Seguidores

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

ESQUECERAM DE MIM!!!!


AH MAGOEI!!, EU TAMBÉM QUERIA TE CONHECER. MAS JÁ FIQUEI SABENDO QUE TE AMARAM. DISSERAM -ME QUE VOCÊ É TUDO ISSO QUE EU FALO E MUITO MAIS AINDA. OBRIGADA QUERIDA AMIGA POR IR AO ENCONTRO DE MINHA FAMÍLIA.MEU CORAÇÃO NUNCA SE ENGANOU AO GOSTAR TANTO ASSIM DE VOCÊ.

SÃO JERÔNIMO- DIA DA BÍBLIA


Neste último dia do mês da Bíblia, celebramos a memória do grande "tradutor e exegeta das Sagradas Escrituras": São Jerônimo, presbítero e doutor da Igreja. Ele nasceu na Dalmácia em 340, e ficou conhecido como escritor, filósofo, teólogo, retórico, gramático, dialético, historiador, exegeta e doutor da Igreja. É de São Jerônimo a célebre frase: "Ignorar as Escrituras, é ignorar a Cristo".

Com posse da herança dos pais, foi realizar sua vocação de amante dos estudos em Roma. Estando na "Cidade Eterna", Jerônimo aproveitou para visitar as Catacumbas, onde contemplava as capelas e esforçava-se por decifrar os escritos nos túmulos dos mártires. Em Roma, Jerônimo teve um sonho que foi determinante para sua conversão: neste sonho, Jerônimo apresentava-se como cristão e era repreendido pelo próprio Cristo por estar faltando com a verdade (pois ainda não havia abraçado as Sagradas Escrituras, mas somente escritos pagãos). Cerca do fim desta permanência em Roma, Jerônimo recebeu o Batismo.

Após isso, iniciou os estudos teológicos e decidiu lançar-se numa peregrinação à Terra Santa, mas uma prolongada doença obrigou-o a permanecer em Antioquia. Enfastiado do mundo e desejoso de quietude e penitência, retirou-se para o deserto de Cálcida, com o propósito de seguir na vida eremítica. Ordenado sacerdote em 379, retirou-se para estudar, a fim de responder com a literatura às necessidades da época. Tendo estudado as línguas originais para melhor compreender as Escrituras, Jerônimo pôde, a pedido do Papa Dâmaso, traduzir com precisão a Bíblia para o latim (língua oficial da Igreja). Esta tradução recebeu o nome de Vulgata. Assim, com alegria e prazer se empenhou para enriquecer a Igreja universal.

Saiu de Roma, e foi viver definitivamente em Belém no ano de 386, onde permaneceu como monge penitente e estudioso, continuando as traduções bíblicas, até falecer em 420, aos 30 de setembro com, praticamente, 80 anos de idade. A Igreja declarou-o padroeiro de todos os que se dedicam ao estudo da Bíblia e fixou o "Dia da Bíblia" no mês do seu aniversário de morte, ou ainda, dia da posse da grande promessa bíblica: a Vida Eterna.

São Jerônimo, rogai por nós!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

ORAÇÃO AOS SANTOS ANJOS PARA AS CRIANÇAS


SANTOS ANJOS DO SENHOR


São Miguel, antigo padroeiro da sinagoga, é agora padroeiro de toda a Igreja católica. Chefe dos arcanjos, é a figura angélica mais nobre das Sagradas Escrituras.

Foi cultuado desde os primeiros séculos da história do cristianismo. É venerado por sua coragem no momento da queda dos anjos, em que Lúcifer seduziu um terço dos anjos do céu e, ao querer tomar o trono de Deus, veio Miguel, liderando os dois terços que permaneceram fiéis a Deus, e expulsou satanás e seus anjos decaídos (cf. Ap 12,7-9).

Miguel protege o povo eleito (cf. Dn 10,13), combate contra satanás (cf. Ap 12,7ss), no juízo universal intervirá em favor do povo de Deus (cf. Dn 12,1-2).

Célebre e muito antigos são os santuários a ele consagrados em Puglia (Itália, 491) e em Mont-Saint-Michel (França). Em Roma, foi-lhe dedicado o Mausoléu de Adriano, porque no século VI, enquanto Gregório Magno fazia uma procissão para esconjurar a peste, apareceu em cima do sepulcro do imperador romano Adriano o arcanjo Miguel com a espada levantada e a peste cessou, então o povo passou a chamar o referido Mausoléu de Castelo de Sant’Angelo (Santo Anjo).

Depois, São Miguel auxiliou a alguns santos em sua missão. Citamos como exemplo Santa Joana d’Arc e São Geraldo Magela. Invoquemo-lo nas tentações e dificuldades, para que nos dê coragem de vencê-las e, nos sofrimentos, para que nos conforte.


São Rafael é citado apenas em um livro da Bíblia. É o acompanhante do jovem Tobias, daí lhe vem a função de guia de todos os que viajam. Ele ainda sugeriu a Tobias o remédio para a cura da cegueira do pai, por isso é invocado como curador e protetor dos farmacêuticos. Também orientou a libertação do demônio que agia no matrimônio de Sara, por isso é invocado como protetor dos casais.



Sabe-se pouco sobre este arcanjo, mas sabe-se que Gabriel é anunciador por excelência das revelações divinas. É o anjo das belas e alegres notícias, como o nascimento de João Batista, o precursor, e depois o nascimento de Jesus. Também ele explica ao profeta Daniel como se dará a plena restauração, da volta do exílio ao advento do Messias.

Ele tem um grande prestígio até mesmo entre os maometanos.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

ABC DO SUCESSO NA VIDA


"A"bra os olhos para ver as coisas como realmente são.
"B"asta apenas acreditar em você mesmo e esperar em Deus.
"C"onsidere as coisas por varios ângulos.
"D"esistir e entregar-se jamais.
"E"ntenda a si mesmo para compreender melhor o próximo.
"F"amília e amigos são tesouros escondidos, procure encontrá-los e desfrutar de suas riquezas.
"G"anha mais quem faz e ajuda a quem precisa, bem mais do que planejou.
"H"oje aproveite a vida. Ontem já passou e o amanhã pode nunca chegar.
"I"gnore aqueles que desejam te desencorajar.
"J"á chegou a hora de agir. Faça!
"L"eia e estude a Bíblia, aprenda sobre tudo que faz bem.
"M"ais do que tudo, ame sem exigir o amor em troca.
"N"unca minta, nunca trapaceie ou roube em qualquer circunstância.
"O"btenha mais paz e harmônia evitando fontes: pessoas, lugares, coisas e hábitos negativos.
"P"rioridade máxima: Ser feliz.
"Q"uem desiste nunca vence, e os vencedores nuncam desistem.
"R"essalte e defina os seus objetivos e vá em direção a eles.
"S"onhe, mas não se esqueça da realidade.
"T"ome a palavra de Deus e caminhe por ela.
"U"ma boa atitude: Sorria!
"V"isualize o que você quer e as coisas pelas quais você luta.
"X"é: o "x" da questão. É você, é uma criação única de Deus, nada nem ninguém pode substituir você!
"Z"ele por sua auto-estima.
Não é difícil aprender esse abc de sucesso. basta viver, de verdade a sua vida.
Porque se você faz a sua parte Deus toma conta do resto.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

AVE MARIA


Meu filho! termina o dia...
A primeira estrela brilha...
Procura a tua cartilha,
E reza a Ave Maria!
O gado volta aos currais...
O sino canta na igreja...
Pede a Deus que te proteja
E que dê vida a teus pais!
Ave Maria!... Ajoelhado,
Pede a Deus que, generoso,
Te faça justo e bondoso,
Filho bom, e homem honrado;
Que teus pais conserve aqui
Para que possas, um dia,
Pagar-lhes em alegria
O que sofreram por ti.
Reza, e procura o teu leito,
Para adormecer contente;
Dormirás tranqüilamente,
Se disseres satisfeito:
"Hoje, pratiquei o bem:
Não tive um dia vazio,
Trabalhei, não fui vadio,
E não fiz mal a ninguém."

(OLAVO BILAC)

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

REFLETINDO...


"Um só ato de amor nos fará conhecer melhor Jesus..." (Santa Terezinha do Menino Jesus)

TERÇO DO ANJO DA GUARDA


Na Medalha:
Santo Anjo do Senhor, inspirai-me; Santo Anjo do Senhor, protegei-me; Santo Anjo do Senhor, pedi por mim; Santo Anjo do Senhor, fortificai-me; Santo Anjo do Senhor, defendei-me; Santo Anjo do Senhor, ensinai-me.

Na Dezena:
Santo Anjo do Senhor, meu zeloso guardador, se a ti me confiou a piedade divina, hoje e sempre me rege a guarda, governa e ilumina.

No final da Dezena:
Santo Anjo do Senhor, purificai-me;
Santo Anjo do Senhor, amparai-me;
Santo Anjo do Senhor, falai por mim;
Santo Anjo do Senhor, dirigi-me;
Santo Anjo do Senhor, iluminai-me;
Santo Anjo do Senhor, governai-me.

Rezar um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória pelos Anjos da Guarda das pessoas que nós ofendemos e escandalizamos.
Rezar também um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória pelos Anjos da Guarda das pessoas que mais precisarem de oração (dizer seus nomes).
Rezar um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e um Glória pelos Anjos da Guarda do santo Padre João Paulo II, do nosso Bispo Diocesano, de todo o Clero e, principalmente, de todos aqueles que se preparam para o Ministério Sacerdotal.

Consagração:
Santo Anjo da Guarda, que desde o início da minha vida me fostes concedido para meu protetor e companheiro, quero eu (nome), pobre pecador, consagrar-me hoje a vós na presença de meu Senhor e Deus, de Maria, minha Mãe celestial e de todos os Anjos e Santos;
Peço-vos, Santo Anjo, toda a força do amor divino para que eu seja nele inflamado; peço-vos o vigor da fé para que nunca mais vacile.
Enfim, peço-vos que esta minha união convosco seja para mim escudo protetor contra todos os ataques de Satanás.
Tudo isso vos peço em nome do Senhor Jesus Cristo, que vive e reina com Deus Pai na unidade do Espírito Santo. Amém.

Final:
Alcançai-nos de Deus a saúde do corpo e da alma, defendei-nos contra os ladrões, assaltantes, seqüestradores e terroristas.
Livrai-nos da morte repentina e iminente, dos desastres, dos perigos e acidentes em nossas viagens, e guiai-nos na difícil caminhada, rumo à casa do Pai.
E nestas intenções, unidos a vós, agradecemos ao Pai, ao Filho e ao espírito Santo, pelos inefáveis dons de vossa criação e confirmação na graça divina, e pelas missões que Deus vos confiou. Amém.

domingo, 25 de setembro de 2011

ORAÇÃO DA BÍBLIA


Senhor, nossas palavras são demasiado pobres
para agradecer-te o maravilhoso dom
de tua Palavra-escrita, que, ultrapassando
os limites do tempo,
continua a falar-nos
da Fé que dá sentido a vida,
da Alegria qe abre os corações,
do Amor que nos faz irmãos.
Concede-nos, Senhor, grande amor pela Bíblia
Queremos aproximar-nos deste livro
com fé
para que saibamos encontrar
em suas páginas sagradas
a resposta aos nossos problemas,
o amor que une a família, a paz de que o mundo precisa.
Ensina-nos, Senhor, a ler a Bíblia com respeito, humildade e fé.
Queremos colocá-la em nossas casas
para que seja Luz que ilumina,
Palavra que acalma,
Presença viva de amor!
Nós te pedimos, ó Pai, que o homem de hoje,
Cansado e insatisfeito,
Tenha a coragem de aproximar-se da
Bíblia
Para encontrar nela o Caminho
a Verdade ,
a Vida.
Amém!

sábado, 24 de setembro de 2011

PAI NOSSO DE SÃO FRANCISCO

 Oh! Santíssimo Pai nosso: criador, redentor, consolador e salvador nosso.

Que estais no céu: nos anjos e nos santos; iluminando-os para o conhecimento, porque vós, Senhor, sois luz; inflamando-os para o amor, porque vós, Senhor, sois amor; habitando neles e preparando-os para a bem-aventurança, porque vós, Senhor, sois o sumo bem, eterno bem, do qual vem todo bem, sem o qual não há nenhum bem.
Santificado seja vosso nome: clarificada seja em nós vossa notícia, para que conheçamos qual é a grandeza de teus benefícios, a largura de tuas promessas, a sublimidade da majestade e a profundidade dos juízos.
Venha a nós vosso reino: para que vós reines em nós pela graça e nos faças chegar a teu reino, onde a visão de vós é manifesta, a presença de vós perfeita, a companhia de vossa bem-aventurança.
Faça-se tua vontade na terra como no céu: para que te amemos com todo o coração, pensando sempre em vós; com toda a alma, desejando sempre a vós; com toda a mente, dirigindo todas nossas intenções a vós, buscando em tudo tua honra; e com todas nossas forças, gastando todas nossas forças e os sentidos da alma e do corpo em serviço de teu amor e não em outra coisa; e para que amemos a nosso próximo como a nós mesmos, atraindo a todos a teu amor segundo nossas forças, alegrando nos do bem dos outros como do nosso e compadecendo em seus males e não dando a ninguém ocasião alguma de tropeço.
Dai-nos hoje nosso pão de cada dia: teu amado Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo: para memória e inteligência e reverencia do amor que teve por nós, e do que por nós disse, fez e padeceu. 
Perdoai nossas ofensas: por tua misericórdia inefável, pela virtude da paixão de teu amado Filho e pelos méritos e intercessão da beatíssima Virgem e de todos teus eleitos. Como também nós perdoamos aos que nos ofendem: e aqueles que não perdoamos plenamente, fazei vós, Senhor, que o perdoemos plenamente, para que, por vós, amemos verdadeiramente aos inimigos, e ante vós por eles devotamente intercedemos, não devolvendo a nada o mal por mal, e nos apliquemos a ser bondosos para todos em vós. Não nos deixes cair na tentação: oculta ou manifesta, súbita ou importuna. E livrai-nos do mal: passado, presente e futuro. Gloria ao Pai…

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

FICA COMIGO SENHOR

Fica comigo, Senhor, pois preciso da tua presença para não te esquecer. Sabes quão facilmente posso te abandonar.

Fica comigo, Senhor, porque sou fraco e preciso da tua força para não cair.

Fica comigo, Senhor, porque és minha vida, e sem ti perco o fervor.

Fica comigo, Senhor, porque és minha luz, e sem ti reina a escuridão.

Fica comigo, Senhor, para me mostrar tua vontade.

Fica comigo, Senhor, para que ouça tua voz e te siga.

Fica comigo, Senhor, pois desejo amar-te e permanecer sempre em tua companhia.

Fica comigo, Senhor, se queres que te seja fiel.

Fica comigo, Senhor, porque, por mais pobre que seja minha alma, quero que se transforme num lugar de consolação para ti, um ninho de amor.

Fica comigo, Jesus, pois se faz tarde e o dia chega ao fim; a vida passa, e a morte, o julgamento e a eternidade se aproximam. Preciso de ti para renovar minhas energias e não parar no caminho.

Está ficando tarde, a morte avança e eu tenho medo da escuridão, das tentações, da falta de fé, da cruz, das tristezas. Oh, quanto preciso de ti, meu Jesus, nesta noite de exílio.

Fica comigo nesta noite, Jesus, pois ao longo da vida, com todos os seus perigos, eu preciso de ti.

Faze, Senhor, que te reconheça como te reconheceram teus discípulos ao partir do pão, a fim de que a Comunhão Eucarística seja a luz a dissipar a escuridão, a força a me sustentar, a única alegria do meu coração.

Fica comigo, Senhor, porque na hora da morte quero estar unido a ti, se não pela Comunhão, ao menos pela graça e pelo amor.

Fica comigo, Jesus. Não peço consolações divinas, porque não as mereço, mas apenas o presente da tua presença, ah, isso sim te suplico!

Fica comigo, Senhor, pois é só a ti que procuro, teu amor, tua graça, tua vontade, teu coração, teu Espírito, porque te amo, e a única recompensa que te peço é poder amar-te sempre mais.

Como este amor resoluto desejo amar-te de todo o coração enquanto estiver na terra, para continuar a te amar perfeitamente por toda a eternidade. Amém.

OS RUÍDOS DENTRO DA CATEQUESE


    Ruído não é somente aquele som que incomoda, que perturba, que tira a concentração. Entende-se por ruído toda e qualquer interferência ou obstáculo que atrapalha o processo da comunicação.
         O ruído pode vir de diversas fontes, pode ser verbal (barulhos ou linguagem imprópria) ou não-verbal (imagens), pode partir do grupo (barulhos), do indivíduo enquanto catequizando (desconexo do grupo...) ou do indivíduo enquanto catequista, entre outros.

Vejamos abaixo os tipos mais comuns de ruídos dentro da catequese:

·      Testemunho de vida do catequista que não combina com o seu discurso;

·      Recursos, dinâmicas de grupos, símbolos ou Bíblia usados de forma inadequada;

·      Mensagem manipulada de acordo com interesses pessoais do catequista;

·      Bloqueio emocional do catequizando ou do catequista (antipatia mútua ou de um lado só);

·      Apatia do catequizando, não superada por um conteúdo desinteressante;

·      Ambiente pouco acolhedor e desconfortável;

·      Distância entre as linguagens usadas por catequizandos e catequistas (o catequista deve ter cuidado ao utilizar palavras que estão pouco ligadas a realidade do catequizando, tais como: homilia, sacramento, liturgia... Essas palavras devem ser usadas, mas devem ser explicadas sempre que necessário);

·      Distância sócio-cultural (econômica) entre catequizando e catequistas (O catequista deve ter cuidado com o que usa e como se porta diante dos catequizandos. Não dá para falar de partilha se o catequista usa um sapato cujo valor, por exemplo, compreende toda a renda mensal da família do catequizando);

·      Falta de ligação entre a mensagem da catequese e as expectativas do catequizando. (os conteúdos devem ser relacionados a realidade do catequizando).

Para refletir:

1.    Que tipo de linguagem você usa para se comunicar com seus catequizandos?
2.    Quais os ruídos mais freqüentes que você enfrenta? O que fazer para superá-los?
3.    Os catequizandos saem dos encontros satisfeitos? A fixação do tema é boa?

( Livro: ComuniCat - Autoria: Catequese de Osasco - Ed. Paulus - adaptado por Carlos Garcia)

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

REFLETINDO...


"Tenha Jesus Cristo em seu coração e todas as cruzes do mundo parecerão rosas."(São Pio de Pietrelcina)

SOMA DE TALENTOS


Se a nota dissesse: ‘Não é uma nota que faz uma música’. …não haveria sinfonia.

Se a palavra dissesse: ‘Não é uma palavra que pode fazer uma página’. …não haveria livro.

Se a pedra dissesse: ‘Não é uma pedra que pode montar uma parede’. …não haveria casa.

Se a gota dissesse: ‘Não é uma gota que pode fazer um rio’. …não haveria oceano.

Se o grão de trigo dissesse: ‘Não é um grão de trigo que pode semear um campo’. …não haveria colheita. Se o homem dissesse: ‘Não é um gesto de amor que pode salvar a humanidade’, jamais haveria justiça e paz, dignidade e felicidade na terra dos homens.

Como a sinfonia precisa de cada nota.

Como o livro precisa de cada palavra.

Como o oceano precisa de cada gota de água.

Como a casa precisa de cada pedra.

Como a colheita precisa de cada grão de trigo.

A humanidade inteira precisa de ti, pois onde estiveres, és único e, por tanto, insubstituível.

Michel Quoist

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

PAI NOSSO ILUSTRADO

SÃO MATEUS


A Igreja celebra hoje, de forma especial, a vida de São Mateus apóstolo e evangelista, cujo nome antes da conversão era Levi. Morava e trabalhava como coletor de impostos em Cafarnaum, na Palestina. Quando ouviu a Palavra de Jesus: "Segue-me" deixou tudo imediatamente, pondo de lado a vida ligada ao dinheiro e ao poder para um serviço de perfeita pobreza: a proclamação da mensagem cristã!

Mateus era um rico coletor de impostos e respondeu ao chamado do Mestre com entusiasmo. Encontramos no Evangelho de São Lucas a pessoa de Mateus que prepara e convida o Mestre para a grande festa de despedida em sua casa. Assim, uma numerosa multidão de publicanos e outros tantos condenados aos olhos do povo, sentaram-se à mesa com ele e com Àquele que veio, não para os sãos, mas sim para os doentes; não para os justos, mas para os pecadores. Chamando-os à conversão e à vida nova.

Por isso tocado pela misericórdia Daquele a quem olhou e amou, no silêncio e com discrição, livrou-se do dinheiro fazendo o bem.

É no Evangelho de Mateus que contemplamos mais amplamente trechos referentes ao uso do dinheiro, tais como:
"Não ajunteis para vós, tesouros na terra, onde a traça e o caruncho os destroem." e ainda:"Não podeis servir a Deus e ao dinheiro."

Com Judas, porém, ficou o encargo de "caixa" da pequena comunidade apostólica que Jesus formava com os seus. Mateus deixa todo seu dinheiro para seguir a Jesus, e Judas, ao contrário, trai Jesus por trinta moedas!

Este apóstolo a quem festejamos hoje com toda a Igreja, cujo significado do nome é Dom de Deus, ficou conhecido no Cristianismo nem tanto pela sua obra missionária no Oriente, mas sim pelo Evangelho que guiado pelo carisma extraordinário da inspiração pôde escrever, entre 80-90 na Síria e Palestina, grande parte da vida e ensinamentos de Jesus. Celebramos também seu martírio que acabou fechando com a palma da vitória o testemunho deste apóstolo, santo e evangelista.

São Mateus, rogai por nós!

terça-feira, 20 de setembro de 2011

JOGRAL- UMA PASSAGEM DA BÍBLIA


GRUPO A: Muita gente já tentou / a história escrever, / os fatos que aconteceram, /
difíceis de descrever.
GRUPO B: A história que sabemos / alguns puderam contar. / Pessoas que viram tudo / e
puderam relatar.
GRUPO A: Elas viram com certeza / e contaram oralmente. / Passando um para o outro, /
contaram para muita gente.
GRUPO B: Assim Lucas e Mateus, / Marcos e também João / escreveram o que ouviram, / de
nada esqueceram, não!
GRUPO A: Repetiremos aqui / o que Lucas escreveu. / Ninguém pode esquecer, / nem você,
nem ele ou eu.
Grupo B: Jesus foi para a Galiléia, / a notícia se espalhou. /Ensinava nas assembléias, / para
mestres ele falou.
GRUPO A: Todos os que o ouviram / não o esqueceram, não! / Eles o elogiaram:
UMA CRIANÇA: “Jesus é um sabichão! “
GRUPO B: Um dia deram-lhe o Livro / que Jesus abriu e leu. / Uma passagem importante /
que o Mestre leu e releu.
GRUPO A: O Espírito do Senhor / desceu sobre Jesus, / que ficou iluminado / com toda a
divina luz.
GRUPO B: Ele disse aos que o cercavam:
JESUS: “Eu vim para anunciar / a boa nova aos pobres / e a todos libertar. / Os presos serão
ouvidos / e terão libertação. / Aos cegos ( que maravilha ) / darei recuperação.”
GRUPO A: Jesus sentou-se depois / e o livro devolveu. / Todos olhavam para ele, / quanta
coisa prometeu.
JESUS: “A passagem da Escritura / hoje se concretizou.”
GRUPO B: Foi isso o que Ele disse, / foi o que Ele ensinou.
TODOS: Vamos Jesus aplaudir, / Jesus, nosso Salvador. / Ele é o Rei dos reis / que tem por
nós tanto AMOR!

(Revista Catecriando-Ano: 2008 Nº 3 Agosto / Setembro)

DIRECIONE SEU OLHAR


Quando estiver em dificuldade,
e pensar em desistir,
lembre-se dos obstáculos que já superou.
Olhe para trás.

Se tropeçar e cair, levante,
não fique prostrado,
esqueça o passado.
Olhe para frente.

Ao sentir-se orgulhoso
por alguma realização pessoal,
sonde suas motivações.
Olhe para dentro.

Antes que o egoísmo o domine,
enquanto seu coração é sensível
socorra aos que o cercam.
Olhe para os lados.

Na escalada rumo às posições,
no afã de concretizar seus sonhos,
observe se não está pisando em alguém.
Olhe para baixo.

Em todos os momentos da vida,
seja qual for sua atividade,
busque a aprovação de Deus.
Olhe para cima!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

EMPURRE SUA VAQUINHA...


Um Mestre da sabedoria passeava por uma floresta com seu fiel discípulo, quando avistou ao longe um sítio de aparência pobre e resolveu fazer uma breve visita...

Durante o percurso ele falou ao aprendiz sobre a importância das visitas e as oportunidades de aprendizado que temos, também com as pessoas que mal conhecemos.

Chegando ao sítio constatou a pobreza do lugar, sem calçamento, casa de madeiras, os moradores, um casal e três filhos, vestidos com roupas rasgadas e sujas...

Então se aproximou do senhor aparentemente o pai daquela família e perguntou: Neste lugar não há sinais de pontos de comércio e de trabalho, então como o senhor e a sua família sobrevivem aqui?

E o senhor calmamente respondeu:
"Meu amigo, nós temos uma vaquinha que nos dá vários litros de leite todos os dias. Uma parte desse produto nós vendemos ou trocamos na cidade vizinha por outros gêneros de alimentos e a outra parte nós produzimos queijo, coalhada, etc .... para o nosso consumo, e assim vamos sobrevivendo".

O sábio agradeceu a informação, contemplou o lugar por uns momentos, depois se despediu e foi embora. No meio do caminho, voltou ao seu fiel discípulo e ordenou:

Aprendiz, pegue a vaquinha, leve-a ao precipício ali na frente e empurre-a, jogue-a lá em baixo".

O jovem arregalou os olhos espantando e questionou o mestre sobre o fato da vaquinha ser o único meio de sobrevivência daquela família, mas, como percebeu o silêncio absoluto do seu mestre, foi cumprir a ordem.

Assim, empurrou a vaquinha morro abaixo e a viu morrer.

Aquela cena ficou marcada na memória daquele jovem durante alguns anos e um belo dia ele resolveu largar tudo o que havia aprendido e voltar naquele mesmo lugar e contar tudo àquela família, pedir perdão e ajudá-los.

Assim fez, e quando se aproximava do local avistou um sítio muito bonito, com árvores floridas, todo murado, com carro na garagem e algumas crianças brincando no jardim.

Ficou triste e desesperado imaginando que aquela humilde família tivera que vender o sítio para sobreviver, "apertou" o passo e chegando lá, logo foi recebido por um caseiro muito simpático e perguntou sobre a família que ali morava há uns quatro anos e o caseiro respondeu:

Continuam morando aqui.

Espantado ele entrou correndo na casa, e viu que era mesmo a família que visitara com o mestre. Elogiou o local e perguntou ao senhor (o dono da a vaquinha):

Como o senhor melhorou este sítio e está tão bem de vida ???

E o senhor entusiasmado, respondeu:

Nós tínhamos uma vaquinha que caiu no precipício e morreu, daí em diante tivemos que fazer outras coisas e desenvolver habilidades que nem sabíamos que tínhamos, assim alcançamos o sucesso que seus olhos vislumbram agora...

Todos nós temos uma vaquinha que nos dá alguma coisa básica para sobrevivência e uma conveniência com a rotina.

Descubra qual, a sua ... e empurre a sua "vaquinha" morro abaixo.

domingo, 18 de setembro de 2011

A PEDRA NO CAMINHO


Quantas vezes reclamamos de algo que não está como gostaríamos, porém não fizemos nada para melhorar a situação.

Conta-se que um rei que viveu num país além-mar, há muito tempo atrás, era muito sábio e não poupava esforços para ensinar bons hábitos a seu povo.
Freqüentemente fazia coisas que pareciam estranhas e inúteis; mas tudo que fazia era para ensinar o povo a ser trabalhador e cauteloso.
Nada de bom pode vir a uma nação - dizia ele - cujo povo reclama e espera que outros resolvam seus problemas. Deus dá as coisas boas da vida a quem lida com os problemas por conta própria.
Uma noite, enquanto todos dormiam, ele pôs uma enorme pedra na estrada que passava pelo palácio. Depois foi se esconder atrás de uma cerca, e esperou para ver o que acontecia.
Primeiro veio um fazendeiro com uma carroça carregada de sementes que levava para a moagem na usina.
Quem já viu tamanho descuido? Disse ele contrariado, enquanto desviava sua carroça e contornava a pedra.
Por que esses preguiçosos não mandam retirar essa pedra da estrada?
E continuou reclamando da inutilidade dos outros, mas sem ao menos tocar, ele próprio, na pedra.
Logo depois, um jovem soldado veio cantando pela estrada. A longa pluma de seu quepe ondulava na brisa, e uma espada reluzente pendia da sua cintura.
Ele pensava na maravilhosa coragem que mostraria na guerra e não viu a pedra, mas tropeçou nela e se estatelou no chão poeirento.
Ergueu-se, sacudiu a poeira da roupa, pegou a espada e enfureceu-se com os preguiçosos que insensatamente haviam largado aquela pedra imensa na estrada.
Então, ele também se afastou sem pensar uma única vez que ele próprio poderia retirar a pedra.
E assim correu o dia...
Todos que por ali passavam reclamavam e resmungavam por causa da pedra no meio da estrada, mas ninguém a tocava.
Finalmente, ao cair da noite, a filha do moleiro por lá passou. Era muito trabalhadora e estava cansada, pois desde cedo andava ocupada no moinho, mas disse a si mesma:
Já está escurecendo, alguém pode tropeçar nesta pedra e se ferir gravemente. Vou tirá-la do caminho. E tentou arrastar dali a pedra. Era muito pesada, mas a moça empurrou, e empurrou, e puxou, e inclinou, até que conseguiu retirá-la do lugar.
Para sua surpresa, encontrou uma caixa debaixo da pedra. Ergueu-a. Era pesada, pois estava cheia de alguma coisa. Havia na tampa os seguintes dizeres: "esta caixa pertence a quem retirar a pedra".
Ela a abriu e descobriu que estava cheia de ouro.
O rei então apareceu e disse com carinho:
Minha filha, com freqüência encontramos obstáculos e fardos no caminho.
Podemos reclamar em alto e bom som enquanto nos desviamos deles, se assim preferimos, ou podemos erguê-los e descobrir o que eles significam.
A decepção, normalmente, é o preço da preguiça.
Então, o sábio rei montou em seu cavalo e, com um delicado boa noite, retirou-se.
 
Não há dor sem causa nem lágrimas sem procedência justa. Nossos obstáculos de agora foram tecidos por nós mesmos. Tenhamos, pois, a coragem de eliminá-los a golpes de esforço próprio baseados na caridade, que é luz acesa em nosso roteiro de ascensão para Deus.
Queridos amigos!! Que sejamos capazes de tentar arrumar o que nos incomoda. Não adianta de nada ficarmos reclamando e esperando que o outro solucione, se puder agir o faça. Obstáculos sempre existirão em nossa vida e para que possamos evoluir e entender o porque deles temos que agir, depende de nós. Vamos tirar as pedras do caminho?

sábado, 17 de setembro de 2011

TEATRO PARA O MÊS DA BÍBLIA- DESCOBRINDO UM SENTIDO


Música: (à escolher)

(Entram dois personagens...)

P1: Num distante lugar, onde não sorriam os lábios.

P2: Onde não brilhavam os olhos.

P1: Onde não cantavam as vozes.

P2: Havia uma pessoa...

P1: Passava a maior parte de sua vida a pensar.

P2: Já pensara sobre tudo: o sol... a lua... a terra... as árvores...

P1: Só não pensara sobre sua própria vida.

P2: Quando o fez pela primeira vez, entrou em depressão.

P1: Percebera que, até então, havia sido um inútil.

P2: Um inútil.

Música: (à escolher)

(Entra o jovem e senta. Em seguida, entram Dr. Tudo Sabe e Dr. Sabe Tudo. O jovem levanta e começam o diálogo.)

Dr. Tudo Sabe: O que faz você aí, com olhar tão preocupado?

Dr. Sabe Tudo: Deixa o tempo correr, sem ter nada para fazer?

Jovem: Faço aquilo que sempre fiz: pensar. Só que, de tanto fazê-lo, tornei-me um inútil.

Dr. Tudo Sabe: É... pensar demais não é muito bom. (Sentando)

Dr. Sabe Tudo: (Sentando) Minha mãe já dizia: “quem pensa não casa, quem casa não pensa”.

Jovem: O meu caso não é este não...

Dr. Tudo Sabe: Mas nós...

Dr. Sabe Tudo: Mas nós sempre temos resposta para todos os problemas.

Dr. Tudo Sabe: Isso mesmo, jamais erramos!

Jovem: Mas, afinal, quem são vocês?

Dr. Sabe Tudo: Dr. Sabe Tudo e Tudo Sabe!

Dr. Tudo Sabe: Ao seu dispor!

Jovem: Meu problema é existencial. Tudo começou quando passei a refletir sobre a miséria do mundo.

Dr. Sabe Tudo: Ah, os pobres são a causa do seu problema?

Dr. Tudo Sabe: Simples! Mate a todos e seu problema acabará.

Jovem: Isso não resolveria nada! Comecei também a observar a falta de fé, que a cada dia diminui nas pessoas. As igrejas com pouca gente...

Dr. Sabe Tudo: Claro, claro! Para acabar com as igrejas basta fazer uma coisa.

Dr. Tudo Sabe: Explodi-las todas.

Jovem: Vocês não estão ajudando em nada.

Dr. Sabe Tudo: Quem sabe um de nossos livros o ajude.

Dr. Tudo Sabe: Temos aqui um livro de química, matemática, geografia, história, uma bíblia...

Jovem: Uma bíblia? Alguém já me falou sobre este livro...

Dr. Sabe Tudo: Gostou? Pode ficar. Olha, a gente tem que ir andando (levantando).

Dr. Tudo Sabe: Qualquer probleminha, chame os doutores Tudo Sabe e Sabe Tudo. E nós resolveremos o seu problema.

Jovem: Valeu pelo presente. Muito obrigado. É, meio loucos, mas eram simpáticos.

(O Jovem senta num canto e fica lendo a bíblia.)

Música: (à escolher)

(Retornam os Personagens 1 e 2)

P1: Aquele livro não mudou a vida do Jovem da noite para o dia.

P2: Porém, ajudou-o a tomar uma decisão.

P1: A decisão de ser resposta para muitos dos problemas no mundo.

P2: E tudo a partir de uma mensagem que ele leu em certo momento:

Jovem: (Na frente, com a Bíblia) “Se queres ser perfeito, vende o que tens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me!”.

Música: (à escolher)

(Durante a música, a bíblia é colocada num lugar de destaque. Se for à noite, seria bom focalizar uma luz para ela. Em seguida, apresenta-se o jogral que segue.)

P1: Não é estranho que uma nota de R$ 10,00 “pareça” tão grande quando ajudamos um pobre e tão pequena quando gastamos nas lojas?

P2: Não é estranho que pareça tão demorada uma hora quando servimos a Deus, mas tão rápido o tempo quando assistimos a um jogo de futebol?

Jovem: Não parece estranho que pareça interminável uma hora na igreja e passe tão rápido um filme de duas horas?

P1: Não parece estranho como muitas vezes as pessoas buscam os assentos da frente para aparecer, e como se colocam sempre nos últimos assentos da igreja?

P2: Não parece estranho o quanto seja difícil ler um capítulo da Bíblia, e quão fácil ler 100 páginas de um romance popular?

Jovem: Não parece estranho quão difícil seja compartilhar com os outros a Palavra de Deus, e quão fácil é contar uma piada ou coisa semelhante?

P1: Não é estranho que muitos pretendam ir ao céu, sem se esforçar para merecê-lo?

P2: Não parece estranha a facilidade com que acreditamos nos jornais e na televisão, mas questionamos o que afirma a Bíblia?

TODOS: Mas nós acreditamos firmemente na Bíblia. Ali (apontando para a Bíblia) estão as palavras da vida.

Música: (à escolher)

(Entram todos os participantes e se despedem do público.)

(Pe. Sérgio Jeremias de Souza)

ATIVIDADES- 25º DOMINGO DO TEMPO COMUM




sexta-feira, 16 de setembro de 2011

DIVULGANDO OS AMIGOS


ESTE SELINHO É DO PROJETO SANTOS DE CALÇA JEANS , DO AMIGO NANDO PASSA LÁ PRA VOCÊS CONHECEREM.


ESTE SELINHO GANHEI DA MINHA AMIGA KESIA DO BLOG JARDIM DA BOA NOVA, DA UMA ESPIADINHA LÁ QUE TEM ENCONTROS MARAVILHOSOS SOBRE O MÊS DA BÍBLIA.


ESTE SELINHO FAZ PARTE DA PROMOÇÃO QUE A CATEQUISTA LURDES ESTA PROMOVENDO EM SEU BLOG CATEQUISTA DECCA, PASSE POR LÁ E CONFIRA.

SOLTE A PANELA!


Certa vez, um urso faminto perambulava pela floresta em busca de alimento. A época era de escassez, porém, seu faro aguçado sentiu o cheiro de comida e o conduziu a um acampamento de caçadores.
Ao chegar lá, o urso, percebendo que o acampamento estava vazio, foi até a fogueira, ardendo em brasas, e dela tirou um panelão de comida. Quando a tina já estava fora da fogueira, o urso a abraçou com toda sua força e enfiou a cabeça dentro dela, devorando tudo.
Enquanto abraçava a panela, começou a perceber algo lhe atingindo. Na verdade, era o calor da tina...
Ele estava sendo queimado nas patas, no peito e por onde mais a panela encostava. O urso nunca havia experimentado aquela sensação e, então, interpretou as queimaduras pelo seu corpo como uma coisa que queria lhe tirar a comida.
Começou a urrar muito alto. E, quanto mais alto rugia, mais apertava a panela quente contra seu imenso corpo. Quando os caçadores chegaram ao acampamento, encontraram o urso recostado a uma árvore próxima à fogueira, segurando a tina de comida.
O urso tinha tantas queimaduras que o fizeram grudar na panela e, seu imenso corpo, mesmo morto, ainda mantinha a expressão de estar rugindo. Quando terminei de ouvir esta história, percebi que, em nossa vida, por muitas vezes, abraçamos certas coisas que julgamos ser importantes.
Algumas delas nos fazem gemer de dor, nos queimam por fora e por dentro, e mesmo assim, ainda as julgamos importantes. Para que tudo dê certo em sua vida, é necessário reconhecer, em certos momentos, que nem sempre o que parece salvação vai lhe dar condições de prosseguir.
Tenha a coragem e a visão que o urso não teve. Tire de seu caminho tudo aquilo que faz seu coração arder.
Solte a panela!

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O TERÇO DAS SETE DORES DA VIRGEM MARIA.


Início:

D- Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
R- Amém!
D- Nós vos louvamos, Senhor, e vos bendizemos!
R- Porque associastes a Virgem Maria à obra da salvação.
D- Nós contemplamos vossas Dores, ó mãe de Deus!
R- E vos seguimos no caminho da fé!

Oração Inicial:

Virgem Dolorosíssima, seríamos ingratos se não nos esforçássemos em promover a memória e o culto de vossas Dores particulares graças para uma sincera penitência, oportunos auxílios e socorros em todas as necessidades e perigos. Alcançai-nos Senhora, de Vosso Divino Filho, pelos mérito de Vossas Dores e lágrimas, a graça...(pedir a graça)

1ª Dor - Profecia de Simeão

Simeão os abençoou e disse a Maria, sua mãe: Eis que este menino está destinado a ser ocasião de queda e elevação de muitos em Israel e sinal de contradição. Quanto a ti, uma espada te transpassará a alma (Lc 2,34-35).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

2ª Dor - Fuga para o Egito

O anjo do Senhor apareceu em sonho a José e disse: Levanta, toma o menino e a mãe, foge para o Egito e fica lá até que te avise. Pois Herodes vai procurar o menino para matá-lo. Levantando-se, José tomou o menino e a mãe, e partiu para o Egito (Mt 2,13-14).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

3ª Dor - Maria procura Jesus em Jerusalém

Acabados os dias da festa da Páscoa, quando voltaram, o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que os pais o percebessem. Pensando que estivesse na caravana, andaram o caminho de um dia e o procuraram entre parentes e conhecidos. E, não o achando, voltaram a Jerusalém à procura dele (Lc 2,43b-45).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

4ª Dor - Jesus encontra a Sua Mãe no caminho do Calvário

Ao conduzir Jesus, lançaram mão de um certo Simão de Cirene, que vinha do campo, e o encarregaram de levar a cruz atrás de Jesus. Seguia-o grande multidão de povo e de mulheres que batiam no peito e o lamentavam (Lc 23,26-27).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

5ª Dor - Maria ao pé da Cruz de Jesus

Junto à cruz de Jesus estavam de pé sua Mãe, a irmã de sua Mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. Vendo a Mãe e, perto dela, o discípulo a quem amava, disse Jesus para a mãe: Mulher, eis aí o teu filho! Depois disse para o discípulo: Eis aí a tua Mãe! (Jo 19,15-27a).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

6ª Dor - Maria recebe Jesus descido da Cruz

Chegada a tarde, porque era o dia da Preparação, isto é, a véspera de sábado, veio José de Arimatéia, entrou decidido na casa de Pilatos e pediu o corpo de Jesus. Pilatos, então, deu o cadáver a José, que retirou o corpo da cruz (Mc 15,42).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

7ª Dor - Maria deposita Jesus no Sepulcro

Os discípulos tiraram o corpo de Jesus e envolveram em faixas de linho com aromas, conforme é o costume de sepultar dos judeus. Havia perto do local, onde fora crucificado, um jardim, e no jardim um sepulcro novo onde ninguém ainda fora depositado. Foi ali que puseram Jesus (Jo 19,40-42a).

1 Pai Nosso; 7 Ave Marias

ANIVERSÁRIO DA MINHA CIDADE- AVARÉ 150 ANOS

MATRIZ DE NOSSA SENHORA DAS DORES EM 1931
       
MATRIZ HOJE
  Localizada no Sudoeste paulista, com aproximadamente 85 mil habitantes, a Estância Turística de Avaré, principal centro político, agropecuário e estudantil do Vale do Paranapanema, está entre as cinqüenta cidades de porte médio do Estado de São Paulo. Conhecida hoje como “Terra do Verde, da Água e do Sol”, por lugares belíssimos como a Represa Jurumirim, no passado já foi chamada de “Cidade Jardim”, por seus lagos ornamentais, ruas e praças amplas e arborizadas.

      Origens

        Em 1554, os jesuítas Padres Manoel de Nóbrega e José de Anchieta estabeleceram o Colégio de São Paulo de Piratininga. Somente em princípios do século 18, porém, os bandeirantes foram fundando cidades pelo sertão que percorriam. Naquele século, foram descobertas minas de metais preciosos no atual Estado de Minas Gerais e em Cuiabá, atual Mato Grosso. Ocorre então a célebre Guerra dos Emboabas.

Paulistas, portugueses e brasileiros de outras regiões que iam para as zonas de mineração costumavam fazer de tudo para não pagar o quinto, ou seja, o imposto que determinava que 20% do encontrado deveriam ser encaminhados para a Coroa portuguesa. Para evitar que isso acontecesse, foi criada uma fortaleza em Iguatemi.

Estabeleceu-se assim um caminho direto entre as jazidas de minérios e Sorocaba, cidade onde ficava a Casa de Fundição responsável por transformar o ouro em barras e retirar o quinhão pertencente ao governo. A fortaleza passou a ser então identificada como a boca do sertão, algumas casinhas foram se agrupando e roças foram surgindo para garantir a reposição de alimentos.


A Fundação
    No começo do século 19 o Vale do Paranapanema, ainda uma inóspita região, passou a ser visto como um dos caminhos em direção ao Paraguai, ficando conhecido como estrada do Peabiru, principal rota leste-oeste na penetração do continente. O caminho do Peabiru, aliás, serviu de estímulo para se adentrar na região, a fim de se estabelecerem núcleos de povoamento. O ponto de partida das bandeiras era quase sempre Sorocaba, a mais avançada das cidades, base para impulso às penetrações e às minas do Mato Grosso. Conhecida como “boca do sertão”, a região atraiu aventureiros, viajantes e caçadores de índios, os quais paulatinamente vasculharam as terras habitadas por índios das famílias dos Caiuás e Botucudos. Há diversos conflitos com os nativos e a ambição por minerais de valor não se confirma. A maior riqueza é a fertilidade da terra, garantida pela irrigação do Vale do Paranapanema.

Posseiros liderados por José Theodoro de Souza e Tito Corrêa de Mello, nessa época, abrem o mato com os seus facões e pisam no solo do que seria a futura Avaré. Conquistam as terras exterminando os índios que ainda habitavam o local e buscam atrair moradores para aquelas terras férteis.

Dentre esses posseiros estava o major Vitoriano de Souza Rocha que, a 15 de maio de 1862, apresentou-se ao tabelião Francisco Antônio Castro, em Botucatu, para doação de 24 hectares de terras às margens do ribeirão Lageado, afluente do Rio Novo, para constituir o patrimônio da capela votiva sob invocação de Nossa Senhora das Dores, orago especialmente presente nas doações de mineiros, por ele construída.

Foi Tito, provavelmente, quem chamou parentes para tomar posse daquelas terras. Entre eles, o Major Vitoriano de Souza Rocha e o Alferes José Domiciano de Santana, que vieram para a região, atraídos pela possibilidade de obter amplas colheitas com terras de boa qualidade e água em abundância. O sonho de Vitoriano chegou até a ser contado em versos do poeta Djalma Noronha, autor também da letra do hino da atual cidade de Avaré, escolhido em 1961.

 

Um Cruzeiro antes da Capela

               Chamada de Patrimônio de Nossa Senhora das Dores do Rio Novo, nos seus primórdios, Avaré viu as primeiras manifestações religiosas em meados do século 19, segundo os relatos do cronista Jango Pires, o primeiro historiador avareense. Segundo ele, no ano de 1862, uma cruz, coberta com taquara e folha de indaiá, foi levantada no meio da atual Praça Juca Novaes.

“Aí se rezava aos domingos de mês o terço por um ‘capelão’, título que era dado ao homem que zelava pelo templo improvisado. Após a reza havia leilão de pequenas prendas e o produto era guardado, destinando-se para a construção da futura capela”, revelou Jango, baseando-se no testemunho de um simpático imigrante italiano, o Coronel José Magaldi, contado também entre os fundadores do povoado. O mesmo coronel revelou o que fazia na mocidade: “Depois que construíram a capela, eu e meus companheiros íamos fazer nossas pagodeiras na Santa Cruz abandonada. Era lá que íamos rir à noite”.

Bem a propósito, aliás, ficou a rima de Djalma Noronha nos versos do hino dedicado à “urbe tão bela”, que melodiosamente animam o imaginário do avareense em torno do ambiente de seus bravos antepassados: “Terra amável de um povo bondoso foi teu marco uma humilde capela”.

O povoado do Rio Novo surgiu, à luz da fé cristã, ao redor de uma capela votiva, fruto da devoção de um sertanista a Nossa Senhora das Dores. O fato ganhou versões e foi romantizado a ponto de algumas versões lendárias dificultarem hoje a compreensão clara da sua formação histórica.

Jango Pires anota ter sido construída, em 1864, a então Capela do Major, “de pau a pique, barrotes e barreada, coberta de telha vã” no local onde fica hoje exatamente a entrada principal ou porta da frente do Santuário de Nossa Senhora das Dores. A capela media sessenta palmos em quadra, ou seja, cerca de 17 metros quadrados. Foi essa a primeira igreja do lugar.

         Contudo, pesquisas feitas pelo arcebispo emérito de Botucatu, dom Vicente Marchetti Zioni, extraídos dos arquivos do Arcebispado, mencionam outra data para a construção dessa capela: 28 de maio de 1861. Registra também que, a 10 de julho, a humilde ermida teria sido inaugurada solenemente com a reza da primeira missa pelo vigário de Botucatu.

         “Costuma-se dizer que foi celebrante o padre Joaquim Gonçalves Pacheco. Porém é preciso retificar esse dado, visto como desde 1850 o referido sacerdote já não era mais vigário de Botucatu. Consta que a partir de então, todos os domingos, à noite, reuniam-se ao redor da praça ou na capela os poucos moradores do lugar, em número de 83, para a reza das ladainhas de Nossa Senhora que o Major Vitoriano piedosamente presidia. Em seguida, em torno de uma fogueira, o Chico Biriba, ágil no violão, tocava e cantava cantigas sertanejas tão do gosto daquela gente simples, sob os aplausos dos circunstantes. Por último o Major distribuía quentão de pinga do seu engenho, servido em tigelinhas”, relata Dom Zioni.

         Em 1867, uma Junta Administrativa foi nomeada para cuidar dos bens da Capela de Nossa Senhora das Dores, pelo vigário de Botucatu. Compuseram essa junta três influentes personalidades de outrora: Manoel Marcellino de Souza Franco, o primeiro professor do povoado, mais conhecido pelo apelido de Maneco Dionísio, e os imigrantes José Magaldi e Antônio Bento Alves.

         A 13 de janeiro de 1869, com a instauração do processo canônico para a constituição definitiva do Patrimônio de Nossa Senhora das Dores na Câmara Eclesiástica de São Paulo, o major Vitoriano e demais doadores foram intimados a prestar depoimentos de praxe a respeito da doação das glebas de terras que originaram a futura cidade.

“Nessa data o major Vitoriano de Souza Rocha declarou ter a idade de 83 anos e ter nascido em Bragança; sua esposa, dona Gertrudes Cardoso de Oliveira declarou estar com 73 anos e ser natural de Bragança; Domiciano José de Santana declarou-se com 73 anos de idade e natural de Mogi das Cruzes e sua esposa, dona Gertrudes Maria da Luz estar com 63 anos e ser natural de Mogi Mirim", registra dom Zioni. O arcebispo retirou os dados dos autos originais do processo conservado no arquivo da Cúria Metropolitana de Botucatu.

   Conforme era costume no regime de união entre a Igreja e o Estado, a Lei Provincial nº 63, publicada a 7 de abril de 1870, transformou o Distrito Policial do Rio Novo em freguesia civil ou Distrito de Paz.

         Importante sublinhar a considerável contribuição oferecida à preservação da memória avareense oferecida pelos saudosos pesquisadores João Baptista do Amaral Pires (Jango), Paschoal Bocci e José Pires Carvalho. Atualmente esse trabalho tem continuidade graças às valiosas pesquisas de Flora Bocci, José Leandro Franzolin, Lina Brandi, Joaquim Negrão e Gilberto Fernando Tenor.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ


“Salve, ó cruz bendita, sinal do amor maior. Foste e és para muitos motivo de escândalo. Para nós és memória da nossa redenção. Em ti fomos redimidos de todos os pecados, de todas as escravidões. Contemplando-te, assumimos a missão de também entregar a vida, como fez Jesus, para que todos tenham vida. Contemplando-te, assumimos o compromisso de solidariedade com todos os crucificados pelo abandono e pelo desemprego. Chegaste a este solo, terra de Santa Cruz, trazendo amor e esperança. Cruzaste quinhentos anos de história em ombros negros e indígenas, de crianças e de jovens, de homens e de mulheres. Hoje és, para nós, memória e compromisso. Em ti vemos o sofrimento de Cristo e de todos os pobres” (CNBB).

terça-feira, 13 de setembro de 2011

SEJA VOCÊ MESMO


Se você é um vencedor,
terá alguns falsos amigos
e alguns amigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.
Se você é honesto e franco,
as pessoas podem enganá-lo.
Seja honesto e franco assim mesmo.
O que você levou anos para construir,
alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.
Se você tem paz e é feliz,
as pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo.
Dê ao mundo o melhor de você,
mas isso pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.
Veja você que, no final de tudo,
será você... e Deus.
E não você... e as pessoas!


Texto: Madre Tereza de Calcutá

Jogo catequético: Boliche bíblico

Este jogo é simples e bastante interessante para revisões.
Você vai precisar de garrafas pet e uma bola (bola de meia, plástico, etc).

O procedimento é o mesmo do boliche: Cinco ou mais garrafas organizadas. Cada garrafa terá uma identificação (letras, números, figuras, etc). No caso de letras, cada uma terá uma lista de perguntas correspondente. A garrafa A terá, por exemplo, uma lista com cinco perguntas, assim como todas as outras. O catequisando jogará a bola nas garrafas, e poderá escolher uma das que caiu. O catequista fará uma pergunta correspondente à garrafa que caiu.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

O SANTÍSSIMO NOME DE MARIA

O nome de Maria abre o coração de Deus
e põe todos os seus tesouros à disposição
da  alma que o invoca.
 "Este nome tem mais virtude do que todos os
nomes dos Santos para confortar os débeis,
curar os enfermos, iluminar os cegos, abrandar
os corações endurecidos, fortificar os que
combatem, dar ânimo aos cansados e
derrubar o poderio dos demônios"
O nome de Maria é um nome salvador, sobretudo
nos perigos de ordem moral. Quantas tentações
por ele  foram vencidas, quantos pecados
evitados,  quantos imundos corações 
purificados, quantas penosas confissões
extraídas  de almas que se cria
para sempre fechadas!
 O nome de Maria cura os males do pecador com maior
eficácia do que a dos unguentos mais procurados; não
há doença, por desastrosa que seja, que não ceda
imediatamente à voz desse bendito nome". 

sábado, 10 de setembro de 2011

ADERINDO Á CAMPANHA DA RENATA DO ♥AMANDO A CATEQUESE♥

Olá pessoas amadas de Deus! Espero que estejam todas bem!

Hoje estou em campanha aqui no blog, por dois motivos: Movimento Comente Mais, para incentivar os comentários nos nossos blogs amigos e um que estou lançando agora e explico o porquê! 

O Movimento Fora Palavras de Verificação! ...rs... tô rindo mas é sério minha gente!


Essas letrinhas são um atraso nos blogs e um dos motivos - senão o único - que faz com que as pessoas deixem de comentar em seus blogs!
Pense bem, eu vou em seu blog, leio, leio, acho tudo muito bom e resolvo deixar um comentário à você dizendo o quanto eu gostei, lá vou eu escrever um belo e caprichado texto mostrando o quanto eu gostei do que li... clico em comentar e aparece a tal verificação de palavras!!!  Quando tudo o que escrevi não some neste momento, ele some depois que digito as infames letrinhas e clico ok! 
Aí que a coisa desanima, porque tem outros blogs que você quer visitar, ler e comentar e não tem tanto tempo, leia-se paciência,  pra escrever tudo de novo, aí você fecha essa página e parte para o outro blog!
Isso acontece e muito viu?! Para não receber ou ter publicado comentários ofensivos, eu simplesmente optei por ler antes de comentar automaticamente.

Então pessoas amadas, vamos deixar essas letrinhas chatinhas de lado agora mesmo? É rápidinho, me acompanha que você vai ver!
  1. Clique em PAINEL, que é onde você vai parar logo quando faz o login pra entrar em seu blog.
  2. Lá no painel, clique em CONFIGURAÇÕES.
  3. Agora clique na opção comentários.
  4. Vá rolando a página para baixo e no item Moderação de comentários selecione a primeira opção: SEMPRE.
  5. Desce mais um pouquinho e no item Exibir uma confirmação de palavras para os comentários? selecione NÃO!.
  6. Pronto, desce mais um pouquinho a página e clique em Salvar configurações.
Viu gente, como é fácil?! Faça isso no seu blog, os comentaristas agradecem!

Obrigadúuuuuuuuuu!!!!

*********
******
****
 

JESUS, QUEM ÉS?


Um profeta? Filósofo? Espiritualista?
Mito? Guru? Ou...
Jesus mesmo nos responde:
Eu sou a verdade (Jo 14, 6)
que esclarece e liberta.
Eu sou a luz (Jo 15, 13)
que te leva à felicidade.
Eu sou o amor (Jo 15, 13)
e por ti dei a vida.
Eu sou o Mestre (Jo 13, 13)
que ensina o bem.
Eu sou o teu amigo (Jo 15, 14)
e companheiro de todas as horas.
Sou o filho de Maria de Nazaré (Mc 6, 3)
enquanto criatura humana.
Mas, desde sempre,
sou o Filho do Deus vivo (Mt 16, 16).

Tarcila Tomasi, fsp