Seguidores

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A CANETA DA FÉ


A mãe de Raquel ficou surpresa ao ver a filha com seu novo livro de histórias bíblicas, circulando, com uma caneta, a palavra Deus toda vez que esta aparecia.
Reprimindo seu desejo de repreender a menina por estragar o livro novo, calmamente a mãe perguntou:
"Por que você está fazendo isso?" Raquel respondeu objetivamente:
“Para que eu saiba onde achar Deus na hora que eu precisar dele."
Apesar da ingenuidade da criança, ela teve a idéia certa.
Nas horas de grande aflição, precisamos saber onde achar, na Bíblia, a ajuda do Senhor.
Quantas vezes, ao enfrentar uma grande provação, ficamos desnorteados sem saber o que fazer e a quem buscar para aliviar a pressão que nos envolve e para nos orientar sobre que decisões tomar?
Como um manual de consolo e socorro espiritual, a Palavra de Deus nos traz as respostas que certamente darão paz e alegria aos nossos corações mesmo nas horas de grandes tormentas.

Quando estivermos enfrentando uma prova de enfermidade, apresentemos tudo ao Médico dos médicos que afirmou: "Eu Sou o Senhor que Te sara."

Ao enfrentar o desemprego ou a falta de dinheiro para algo importante, apeguemo-nos à palavra: "Deus suprirá todas as vossas necessidades."

Se as forças nos faltam e tudo parece perdido, alegremo-nos e descansemos diante do Pai que nos diz: "Sou Teu Deus; Eu Te fortaleço, e Te ajudo, e Te sustento."

Se nos sentimos abandonados por tudo e por todos, confiemos no que disse o Senhor Jesus: "Eis que Eu estou convosco todos os dias."

Precisamos circular as promessas maravilhosas de Deus com a caneta da nossa fé e trazê-las coladas bem junto aos nossos olhos espirituais para que a elas recorramos todas as vezes que forem necessárias.

A sua caneta da fé está carregada? Você a tem usado?

Um comentário:

  1. Falando em carregar canetas...olha lá no blog no que deu esse seu post! Top Five da semana!!!

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!