Seguidores

sexta-feira, 25 de março de 2011

3º DOMINGO DA QUARESMA - A MULHER SAMARITANA



Historinha da semana:
O roubo do poço da vida
Era uma vez uma floresta. Lá existia um poço de onde todos os bichinhos vinham matar sua sede, menos a dona onça, pois era inimiga de todos os outros bichos da floresta.

Lá era o lugar onde todos viviam bem, brincavam ao redor do poço , cantavam , faziam festa, pois aquela água do poço dava  vida  e alegria a todos.


Quando a noite chegava e todos os bichos iam dormir, lá vinha dona onça beber da água escondidinha, pois aí dela... se os outros bichos a vissem ali perto do poço matariam a oncinha sem pena,  nem dó... 


E assim eram os dias naquela floresta, durante o dia, todos ficavam ao lado do poço, assistiam às aulas ali, liam as palavras bonitas do mestre jacarezão e, quando chegavam à noite, todos iam dormir. Mas naquela noite fria, onde o vento uivava, uma coisa diferente aconteceu?!


O que será? Mas vejam só, o que é aquilo?


Meu Deus, esse bicho horrível parecido com uma bruxa, quer roubar o poço da água viva? E agora?


Mas povo de Deus, a coisa ainda pode piorar, vejam só quem vem lá pé até pé pra água beber?! A dona onça oncinha.


Quando ela chega perto do poço, nossa que susto, ela dá de cara com o bicho furtador de poços da água da alegria. E foi nesse meio tempo que Lea lutou com o bandido furtador do poço...


Vamos lá, Dona Onça, toma o poço desse ladrão!Ao ataque, não tenha medo... Mas espera ai , ela puxou o rabo do bicho mau e ficou paralisada .... Gente... acho que ela congelou... Parece imóvel e lá vai o ladrão do poço embora... e agora?


(A onça solta um grande rugido)


-Virgem Maria, que barulho foi esse?


E foi aquela confusão, bicho acordando pra todo lado, dona onça só gritando, mestre jacarezão tentando acalmar os nervos da bicharada, foi quando deram pelo sumiço do poço.


Todos -
Quem roubou, furtou ou levou o poço da água viva?

Nesse momento todos os olhos se voltaram para a dona onça, que não falava nada, estava muda... E eles apontaram para ela. E foi aquela confusão de novo, queriam matar a pobrezinha, balançavam ela de um lado ao outro. Colocaram-na, então, num pau de arara para que ela confessasse ....só que nada, a baixinha não falava nada. Só apontava pra lá.


O mestre jacarezão tomou então uma decisão –


jacarezão – Vou instaurar um CPI dos bichos para saber quem roubou o poço


Pintinho
– Mas pra que CPI se a gente já sabe quem foi que roubou? Foi à dona onça e pronto. Vamos torturar para que ela confesse.

Jacarezão
– Deixe de ser bobo, seu pintinho! Se ela tivesse roubado o poço o que estaria fazendo aqui em estado de choque? É claro que foi outra pessoa e temos que achar quem foi que roubou o nosso poço, pois sem ele morremos logo, é ele quem nos dá vida .

Foca
– Mas tá na cara que foi essa ai, olha só as fuças dela, tá condenando-a.

Elefante
– Eu também acho que foi ela e pronto e acho que a gente deve matar essa nossa inimiga, passar a faca no pescoço dela... sem dó e vê-la sangrar.

Lobão
– Nó , gostei disso ,muito sangue .. eu sei como é!!!

Jacarezão
– Vamos parar com isso, se matamos a onça como saberemos onde está o poço? A menos que um de nós o tenha roubado.

Lobo
– Eu, heim, eu não, que isso: que absurdo.. isso cabe até dano moral .. baita de uma indenização , fica julgando a culpa nos outros que são inocente .. eu sou inocente .

Jacarezão
- Vamos fazer o seguinte. Vamos todos sair por ai procurando uma prova ...uma prova qualquer. Quem sabe não descobrimos o autor do crime?

Todos saem cada um para um lado. Fica dona onça e o senhor jacarezão


Onça
–Ô, senhor jacarezão, muito obrigada por ter salvo o meu pelo, mas eu prometo pro senhor que  não fui eu. Foi um bicho assim, mais ou menos do meu tamanho. Ele estava com uma capa preta e tinha um rabo comprido tanto que eu arranquei o rabo dele e joguei por ai. Se achar o rabo, vai achar quem é o culpado pelo furto  do poço.

Jacarezão.
Pois bem, dona onça samaritana, eu acredito na senhora e se estiver certa, eu darei da água viva do poço para que possa servir dela junto a nós. Agora eu vou procurar por esse rabo e descobrirei quem poderia ter feito essa maldade conosco.

O tempo passava e nada de encontrar o culpado. Os bichos estavam ficando doentes, porque sem a água da vida , eles começaram a  se definhar , a enfraquecer, ficando todos e tudo  muito triste naquele lugar ...... e nada de achar o rabo do bicho que fez essa grande  maldade com os outros.


Naquela noite, enquanto todos dormiam, dona onça pode ver o senhor lobão sair de fininho, depois ele retornou rapidinho bem mais feliz e forte...Também viu o senhor elefante se arrastando pelo grama e, mais tarde retornando com cara de assustado, e pode ver a foca, saindo de fininho sem fazer barulho e retornando só de madrugada... Ela então ficou desconfiada.  Qual bicho teria roubado o poço e por que faria isso com os outros?


Logo que amanheceu, ela pediu ao senhor jacarezão que a deixasse ficar livre naquela noite, ela tentaria achar o poço, pois depois de investigada à cena do crime e os suspeitos, ela achava que tinha agora um motivo forte pra descobrir quem furtou  o poço.       Naquela noite, fingindo dormir, todos os bichos suspeitos saíram novamente. Dona onça foi atrás. Achou então o rabo do suspeito, agora estava fácil ...era só encontrar o dono daquele rabo. Bem lentamente , devagar pé ante pé ela  viu que a moita não parava de balançar, foi quando ela deu um rugido e a moita caiu, lá trás da moita estavam à foca e o elefante, namorando... Assustado, fugiram pra  bem longe.


Então, só restava um, onde estaria o lobão? O que será que ele estaria aprontando? Mas à frente, achou uma casinha e dentro dela... vejam só???Que alegria!! Ela encontrou  o poço da água viva e, quando ela foi correndo entregar o achado pra comunidade dos bichos , vejam só quem apareceu? O ladrão do poço da água da vida! E agora?


Naquela confusão, pega o poço daqui, pega o poço de lá, a onçinha começou a gritar por socorro para os  bichos poderem ajudá-la...gritou, urrou ... feito louca, pois não estava dando conta de segurar, foi ai que todos chegaram, quase mortos pela falta da água da vida, mas vendo que o poço estava ali, e a vida poderia ser deles novamente, eles ficaram fortes e lutaram com o ladrão do poço.

 Assim, unidos, todos conseguiram salvar o poço da água viva, mas quem seria aquele ladrão que furtou o poço? Vamos desmascará-lo?

Gente, mas que coisa mais feia, se não é mesmo o lobão? !


Mas seu lobo, por que roubou o poço que dá vida a todos nós?

 E o lobo disse:

Lobão –
Não sabem que eu sou mau? Quem já viu ai lobo bonzinho? Eu queria é que todos vocês ficassem sem a água viva , é assim que o mal faz , mata a vida que existe na pessoa.
 Foi então nesse momento que todos os bichos da floresta expulsaram o mal da vida deles pra sempre e celebraram com alegria a vitória da dona onça que de inimiga do povo, virou grande amiga. Que hoje vive feliz da vida, junto aos outros bichos, bebendo da água da vida.

Moral –
Jesus é a água da vida , quando deixamos que o pecado entre na nossa vida ele nos rouba essa água e ficamos mergulhados no vazio .precisamos renovar nossos votos com Jesus todos os dias experimentando sempre de suas palavras que são água viva para nossa vida Amém


http://www.catequisar.com.br/texto/missa/layout.htm












Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!