Seguidores

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

"QUANTO CUSTA UM MILAGRE?"


Tess é uma garotinha esperta - de apenas seis anos -Ouviu seus pais conversando sobre seu irmãozinho mais novo.Tudo que ela sabia era que o menino estava muito doente e que estavam completamente sem dinheiro.Iriam se mudar para uma casinha num subúrbio,Porque seu pai não tinha dinheiro para pagar as contas do médico e o aluguel do apartamento, condomínio...
Somente uma cirurgia muito cara poderia salvar o garoto,
E não havia ninguém que pudesse emprestar dinheiro.
A menina ouviu seu pai dizer à sua mãe:"Somente um milagre poderá salvá-lo!
"Ela foi ao seu quarto e puxou um vidro de seu esconderijo.
Despejou todo o dinheiro que tinha no chão e contou-o cuidadosamente, três
Vezes...
O total tinha que estar exato.Não havia margem de erro.
Colocou as moedas de volta no vidro com cuidado e fechou a tampa.
Saiu devagarzinho pela porta dos fundos e foi até a farmácia.
Esperou pacientemente que o farmacêutico a visse e lhe desse atenção, mas ele estava muito ocupado no momento. Ela, então, esfregou os pés no chão para fazer barulho, e nada! Limpou a garganta com o som mais alto que pôde, mas nem assim foi notada. Por fim, pegou uma moeda e bateu no vidro da porta. Finalmente foi atendida!
"O que você quer?" perguntou o farmacêutico com voz aborrecida. “Estou conversando com meu irmão que chegou de Chicago e que não vejo há séculos", disse ele sem esperar resposta.
"Bem, eu quero lhe falar sobre meu irmão", respondeu a menina no mesmo tom aborrecido. "Ele está realmente doente... E eu quero comprar um milagre. "Como?“, balbuciou o farmacêutico admirado.
"Ele se chama Andrew e está com alguma coisa muito ruim crescendo dentro de sua cabeça e papai disse que só um milagre poderá salvá-lo." E é por isso que eu estou aqui. Então, quanto custa um milagre?"
"Não vendemos milagres aqui, garotinha. Desculpe, mas não posso ajudá-la", respondeu o farmacêutico, com um tom mais suave.
"Escute, eu tenho o dinheiro para pagar. Se não for suficiente, conseguirei o resto. Por favor, diga-me quanto custa, insistiu a pequena.
O irmão do farmacêutico era um homem gentil. Deu um passo à frente e perguntou à garota: "que tipo de milagre seu irmão precisa?"
"Não sei", respondeu ela, levantando os olhos para ele. "Só sei que ele está muito mal e mamãe diz que precisa ser operado. Como papai não pode pagar, quero usar meu dinheiro."
"Quanto você tem", perguntou o homem de Chicago.
"Onze reais e cinqüenta centavos", respondeu a menina num sussurro. "É tudo que tenho, mas posso conseguir mais se for preciso."
"Puxa que coincidência" - sorriu o homem. " Onze reais e cinqüenta centavos " Exatamente o preço de um milagre para irmãozinhos."
O homem pegou o dinheiro com uma mão e, dando a outra mão à menina, disse: "leve-me até sua casa. Quero ver seu irmão e conhecer seus pais. Quero ver se tenho o tipo de milagre que você precisa."
Aquele senhor gentil era um cirurgião, especializado em Neurocirurgia. A operação foi feita com sucesso e sem custos.
Alguns meses depois Andrew estava em casa novamente, recuperado. A mãe e pai comentavam alegremente sobre a seqüência de acontecimentos ocorridos. "A cirurgia", murmurou a mãe, "foi um milagre real. Gostaria de saber quanto custou!" Tess sorriu. Ela sabia exatamente quanto custa um milagre... Onze reais e cinqüenta centavos... Mais a fé de uma garotinha... Tudo é possível quando se acredita!

2 comentários:

  1. Cristiane querida! Obrigada pela visita e pelo carinho! Beijos enorme em seu coração! Silvanety

    ResponderExcluir
  2. Oi Cristiane, passando para um oizinho, estou feliz de ver como está caminhando bem com seu blog...Mas, tb não precisa sumir do meu neh..rsrsrsr Parabéns!!

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!