Seguidores

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Encontro animado - Dinamize e torne sempre atrativa a catequese por meio de filmes


Há muito se discute os métodos catequéticos em nossa Igreja. Uma das preocupações é a de desvincular a sala de encontro com a sala de aula que a criança frequenta durante a semana. Mas será que conseguimos? Mostramos a criança que a catequista não é a "tia" da escola? E será que para não complicar as coisas a catequista não acaba aceitando o título? Falta-nos método? Falta-nos disciplina? É claro que não. Se passarmos pelas livrarias católicas encontraremos materiais riquíssimos e que muito auxiliam a catequese. Não seria a ocasião de pensar em materiais que possam ser agregados a eles para tornar a catequese mais atraente e mais com cara do que é diferente?

Veja bem, uma possibilidade é o cinema. Isso mesmo. Por que não usar um bom filme de animação e, a partir dele, trabalhar temas primordiais para que a criança compreenda assuntos, por exemplo, como a fé? Quando pensamos em cinema nem sempre vislumbramos como inseri-lo em nossos trabalhos pastorais. Não imaginamos o quanto ele pode ser um auxílio para novas formas de se transmitir uma mensagem, mesmo que a princípio não esteja explícita nele uma ideia cristã.
O que buscar nos filmes?Há temas específicos ou uma multiplicidade de assuntos em cada filme. Basta procurar. Para a catequese inicial e perseverança nada melhor do que trabalhar com algumas animações. Não me refiro apenas a filmes com títulos religiosos como a história de algum santo, um personagem bíblico ou outro tema relacionado. Há filmes exibidos no circuito comercial que podem ser de grande valia. É preciso escolher e escolher bem.
Sugestão
Pois bem, vou dar um exemplo. Surgiu no circuito brasileiro no ano de 2000 uma animação inglesa com o seguinte título: "A fuga das galinhas". O filme narra a monótona vida de algumas galinhas que comem, botam ovos e terminam suas vidas na mesa de jantar da Sra. Tweedy. Uma galinha chamada Ginger, não aceita que a sua vida seja resumida a isso e começa a colocar em prática, planos de fuga daquele lugar. O interessante é que fugir sozinha não faz sentido e, por isso, quer a liberdade para todas as galinhas.

Em um momento do filme, Ginger comenta com as outras galinhas: "As cercas não estão só lá fora, mas também nas suas cabeças. Há um lugar melhor lá fora além da colina onde seremos livres. Não haverá granjeiro, não haverá contagem de ovos. Haverá espaços abertos, muitas árvores. Não haverá cães, cadeados e nem cercas. Podem imaginar isso?"
5 questões da fé que podem ser trabalhadas com as crianças sobre o filme
1. Levar o catequizando a perceber que a nossa realidade terrena não é a única.
2. Que a nossa vida só tem sentido quando acreditamos em algo maior do que nós.
3. Motivar os catequizando a entender que todas as coisas são relativas e que o nosso objetivo enquanto ser humano é o de viver bem, criar uma vida digna aqui e não pensar que a morte é o fim de tudo.
4. Que a nossa fé deve ser baseada na esperança e alicerçada na caridade.
5. A mensagem que o filme transmite, é o acreditar no grupo e ser solidário.
DestacandoA pessoa de Moisés pode ser vivamente lembrada na personagem de Ginger quando ela se sente incapaz de liderar o grupo por medo de que não acreditem nela. Moisés também diz a Deus que não se sente capaz de ir até o Faraó para libertar o povo da opressão do Egito. "E se eles não acreditarem em mim?" Pergunta. Além desses, vários outros elementos do filme podem ser analisados e trazidos para a reflexão. E são muitos.
POR PE. AIR JOSÉ DE MENDONÇA, MSC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!