Seguidores

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

ARTE DE ACOLHER

Catequese Caminhando .Arte de acolher




Já perceberam que à medida que acolhemos
também estamos sendo acolhidos? É uma
relação recíproca que só acontece
à medida que nos sentimos responsáveis
uns pelos outros. E no processo de evangelização
este é um ato de singular importância!

Eu vivo dizendo que nós temos um grande defeito
e este faz todo o diferencial: não sabemos acolher.
É claro que essa queixa não é válida para todos.
Aqueles que não se enquadram neste item, parabéns!

Muitas vezes frequentamos a missa dominical e
encontramos os mesmos olhares, encontramos
também olhares novos, mas continuamos indiferentes
como se o outro não existisse, como se a nossa
presença bastasse. Nós não nos reconhecemos,
não nos cumprimentamos, muitas vezes
se quer nos olhamos, não conseguimos nos
ver como comunidade. Somos um monte de gente
perdida no anonimato.

Nesse contexto, a catequese é um importante
instrumento de acolhida, pois é nela que muitos
têm pela primeira vez o contato com a proposta
cristã de vivermos em comunhão. É na catequese
também que infelizmente crianças, jovens,
adultos e até mesmo catequistas são esquecidos
e ignorados. É preciso fazer com que o outro
sinta-se importante, é preciso fazer com que ele
perceba que faz falta mesmo em sua pequenez.

Há inúmeras maneiras de fazer com que alguém sinta-se
acolhido. Abraçar os nossos irmãos de caminhada
e potenciais caminhantes é um gesto simples e que dá frutos.
Quando não se pode abraçar, quando o outro já sumiu,
pode se lançar mão de outras formas: e-mail, scrap,
telefonema, bilhete e ainda realizar aquela
visitinha inesperada. Os meios são tantos
e é necessário que os utilizemos.

Quantos pais e catequizandos foram cativados
pelo telefonema do catequista preocupado em saber
por que o filho faltou ao encontro. Quantos catequistas
desanimados sentiram-se encorajados depois que amigos
da comunidade exaltaram sua importância e disseram
o quanto ele/ela faz falta.

Rejeitamos e somos rejeitados da mesma maneira que
acolhemos e somos acolhidos todo o tempo. Temos
tantos meios de evangelizar e tudo começa pelo
ato de acolher. Muitas vezes tem alguém só esperando
um sorriso seu para chegar mais perto, e esse
sorriso teu pode conduzi-lo até Jesus. Pense nisso!


Clécia Ribeiro
Colunista
 (FONTE)

Um comentário:

  1. Olá Cristiane,
    Gosto muito da Clécia, realmente acolher é uma arte. Quem é bem acolhido, sempre quer voltar!!
    Olha, fiquei muito feliz com seu comentário. Tenho certeza que essas crianças vão fazer a diferença em sua vida, em sua caminhada. E se tenho uma pequenina participação nessa sua alegria, fico muito feliz!
    Bom trabalho!

    abraços
    Imaculada

    ResponderExcluir

"Que a estrada se abra à sua frente,
Que o vento sopre levemente em suas costas,
Que o sol brilhe morno e suave em sua face,
Que a chuva caia de mansinho em seus campos,
E, até que nos encontremos, de novo...
Que Deus lhe guarde nas palmas de suas mãos!"

OBRIGADA POR DEIXAR SEU COMENTÁRIO!